HARAS SANTA RITA DA SERRA - BRASIL

HARAS SANTA RITA DA SERRA - BRASIL
HARAS SANTA RITA DA SERRA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS REGINA

HARAS REGINA
HARAS REGINA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS FIGUEIRA DO LAGO

HARAS FIGUEIRA DO LAGO
HARAS FIGUEIRA DO LAGO - São Miguel, São Paulo

STUD H & R

STUD H & R
STUD H & R - TOQUE NA FOTO PARA VER UM UM GP. BRASIL QUE VAI FICAR NA HISTÓRIA

HARAS SANTA MARIA DE ARARAS

HARAS SANTA MARIA DE ARARAS
AEROSOL, MESMO DEVOLVIDO PROVOU SER CRAQUE: TOQUE NA FOTOGRAFIA E VENHA CONHECER O BERÇO DE CAMPEÕES

HARAS SANTA TEREZA DO BOM RETIRO

HARAS SANTA TEREZA DO BOM RETIRO
ONDE A VELOCIDADE IMPERA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS NIJU

HARAS NIJU
toque na foto para conhecer nosso projeto

HARAS SANTA LUZIA DA ÁGUA BRANCA

HARAS SANTA LUZIA DA ÁGUA BRANCA
HARAS SANTA LUZIA DA ÁGUA BRANCA: VENCEDORES INTERNACIONAIS EM TRÊS CONTINENTES

albatroz bloodstock agency, Inc.

albatroz bloodstock agency, Inc.
albatrozusa@yahoo.com

sábado, 28 de maio de 2016

PONTO CEGO: COM OS BURROS NAS ÁGUAS


A razão precípua da vida, é o alcance da alegria. Sem alegria, não há realização. Pessoal ou mesmo coletiva. Você para dar certo, tem gostar do que faz. E quando alguém vier e dizer à sua frente que não importa a razão e sim ganhar, como o Dunga disse dias atrás, em um programa futebolistico, por favor corra! 

Não vamos confundir causa com efeito. A vulgaridade e o conformismo, a pobreza intelectual e a indulgência profissional, estão de mãos dadas quando existe uma estagnação solta no ar. Dunga, o eterno estagnado, nunca foi um jogador de primeira categoria. Como técnico, também não parece dos melhores. Qual a defesa desta minha tese? Diria que principalmente porque mão me deixo sucumbir por estes delirios de perseguição que tanto assolam os sonhos do Dunga, convencido que está, que o mundo está contra ele, e no Brasil todos torcem contra a seleção brasileira.

Não sei se muita gente torce contra mim. espero que não. Porém, qualquer que seja o percentual, alto o baixo, você tem que ter alegria e vontade de ganhar. E saber por que ganha. Sem razão, não acredito que possa existir satisfação pessoal. Tentar ganhar é a sua obrigação profissional. Mas com consciência, que seus adversários, são apenas adversários. Não inimigos, como Dunga, Lula e dona Dilma acreditam ser todos que não militam no seu critério.

É importante ganhar. Mas é importante saber porque ganhou e de quem e como ganhou. O turfe não é uma guerra. O turfe é um esporte. Mas cada vez que faço menção a uma tribo em extinção, imeditamente u,a carga de ,isseis caem em minha caixa-postal. As viuvas de Hyperion e Toubillon, rosnam com tãop ferocidade, que se eu fosse alguém que prezasse pela minha segurança, parava de comentar este assunto. Mas como não sou...

Uma família em extinção, mão quer absolutamente dizer que terminou. Como bem diz o termo, está em extinção, isto é, existe uma larga possibilidade de desaparecer nas linhas altas dos pedigrees dos ganhadores de grupo. Prego o abandono das mesmas, pois, é uma medida muita mais seguro para seus bolsos, do que mu, ato de coragem, tentar resgata-las. Blandforf é uma linha em extinção, e nem por isto Monsum, deixou de ser o fenomeno que é tanto como pai, como avô materno. porém, há de se lembrar, que seus filhos, superiores na pista, não conseguiram até aqui demonstrar esta mesma superioridade no breeding-shed. E, um a um, caminham para ser reprodutores de cavalos de corridas de salto.

Desculpem, isto não é uma opinião. Isto é um fato.

Até Nearco, a mais importante linha em atividade na criação mundial, tem ramos que podem ser vistos como em extinção. Inclusive daquele que foi considerado o seu melhor elemento em pista, o Derby winner, Dante. E não é que na semana retrazada, um descendente de Dante, venceu uma prova de grupo em York? Não interessa, que ele o tenha feito aos 8 anos, e a carreira, a Yorskshie Cup seja disputada na pouco recomendável distância de 2,800m, a mesma do St. Leger, esta última uma prova constante da triplice coroa britânica, mas já descartada daqueles que vencem uma das duas outras provas da coroa.

Dante, como dissemos, ganhou o Derby e tinha uma peculiaridade em seu pedigree. Além de contar com ste linhas de st. Simon, sendo seis por diferentes mensageiros, tinha uma unusual concentração na grande égua Pocahontas. Ela aparecia em seu pedigree, até a nona geração em 31 oportunidades, por quatro de seus mensageiros. Muito dele era esperado dele na reprodução, mas nem de perto respondeu ao que dele era pedido.

Seu melhor filho macho em pista Darius, ganhou o Two Thousand Guineas, bem como o St. Ja,es palace Stakes, mas também levado a reprodução, deixou bastante a desejar. Seu melhor filho macho em pista, foi sem dúvida alguma, Derring-Do.

Era esperado de Derring-Do que ele resgata-se o valor desta tribo, já que era imbreed em Nearco na razão 3x4, e trazia em seu pedigree, outros importantes imbreeds em Pharos, Gainsborough e Solario, os grandes nomes de suas respectivas épocas. Em pista pode ser visto como um bom corredor, inferior a seu pai, a seu avô e a seu bisavô, ganhadno de melhor, o Queen Elizabeth II Stakes e no breeding-shed por um breve período de tempo fez renascer as esperanças do rejuvenencimento desta tribo, ao gerar não só a Dominion como principalmente ao Two Thousand guineas winner,  High Top. 

Dominion, foi um milheiro de boa categoria, mas sem dominar a distância, como seu pai e avô fizeram. Foi terceiro no Two Thousand Guineas e no Queen Elizabeth II Stakes, e segundo no Lockinge stakes. Seu maior triunfo foi nos Estados Unidos, quando venceu o Bernard Baruch. A bem da verdade, ele nunca recebeu o respaldo que High Top recebeu e praticamente sepultou, a pouca experança ainda existente neste tribo, que por intermédio de seu irmão famoso, ainda persistiu na esperança que se constituía seu filho, o derby winner francês Top Ville.

Há de se lembrar que para os estudiosos de pedigree High Top não deve ser visto apenas como um filho de Derring-Do, já que em seu pedigree contam importantes duplicações, nas não menos importantes matriarcas, Scapa Flow e Lady Josephina. Mas, vamos dar a Derring-Do um crédito meritório,

Top Ville embora tenha recebido as chances que muitos outros não obtiveram, e num haras como o de Aga Khan, não pode ser visto como um continuador da linha no setor superior dos pedigrees clássicos. Sua maior contribuição, foi como avô materno, onde entre outros importantes corredores, é o responsável pela Arc Winner Darara, que se transformou também, numa grande reprodutora.

Mas Dominion, em que peze as poucas chances, foi capaz de gerar a Primo Dominie, um dois anos de alto relevo e para mim, um excelente velocista. Capaz de transmitir a sua prole, velocidade e precocidade, elementos relevantes na composição de Primo Valentino, um ganhador do Middle Park Stakes, e que veio a gerar ao citado ganhador da Yorkshire Cup, Clever Cookie.

Uma pergunta. Quanto tempo e dinheiro foi gasto, para a manutenção desta tribo ainda viva? O preço da resposta, estará no bolso de cada um.

Como pode ser visto, a tribo de Dante, é algo que pode ser considerado em extinção. Mas morta, propriamente dita, ainda não está. E olha que estamos falando de um filho de Nearco, cuja importância hoje nas linhas superiores dos pedigrees clássicos, são muito maiores que as de Hyperion, Tourbillon e mesmo St. Simon. Logo, não existe prazer algum em mim, ressaltar que uma tribo possa estar em processo de extinção. E sim um alerta, que outros tentaram e acabaram dando com os burros na água.