HARAS SANTA RITA DA SERRA - BRASIL

HARAS SANTA RITA DA SERRA - BRASIL
HARAS SANTA RITA DA SERRA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS REGINA

HARAS REGINA
HARAS REGINA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS FIGUEIRA DO LAGO

HARAS FIGUEIRA DO LAGO
HARAS FIGUEIRA DO LAGO - São Miguel, São Paulo

STUD H & R

STUD H & R
STUD H & R - TOQUE NA FOTO PARA VER UM UM GP. BRASIL QUE VAI FICAR NA HISTÓRIA

HARAS SANTA MARIA DE ARARAS

HARAS SANTA MARIA DE ARARAS
AEROSOL, MESMO DEVOLVIDO PROVOU SER CRAQUE: TOQUE NA FOTOGRAFIA E VENHA CONHECER O BERÇO DE CAMPEÕES

HARAS SANTA TEREZA DO BOM RETIRO

HARAS SANTA TEREZA DO BOM RETIRO
ONDE A VELOCIDADE IMPERA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS NIJU

HARAS NIJU
toque na foto para conhecer nosso projeto

HARAS SANTA LUZIA DA ÁGUA BRANCA

HARAS SANTA LUZIA DA ÁGUA BRANCA
HARAS SANTA LUZIA DA ÁGUA BRANCA: VENCEDORES INTERNACIONAIS EM TRÊS CONTINENTES

albatroz bloodstock agency, Inc.

albatroz bloodstock agency, Inc.
albatrozusa@yahoo.com

domingo, 26 de junho de 2016

E BAL A BALI FRACASSOU...

A gente diz que não torce, mas acaba torcendo. Na verdade é um sentimento maior que nós mesmos. Que mexe com algo no interior de você mesmo, algo incontrolável, sentimentos análogos que o levam ao choro ou mesmo ao riso em situações diversas.

Torci muito por Bal a Bali, mas parece que ele chegou ao fim de sua jornada. Sua última colocação, ontem em Santa Anita, em um campo que para mim não trazia o menor respeito ou admiração, acho que sela definitivamente um campanha que um dia foi brilhante, mas que não mais se justifica. Está certo que alguém gastou um balaio de dinheiro em sua aquisição. Mas não justifica-se corre-lo, pelo menos, na primeira turma. 

Meu respeito por Richard Mandella é enorme. Foi e continua sendo o melhor treinador de cavalos brasileiros de nossa história. Por isto, não acredito que ele inscreva um cavalo sem chance de participar da carreira, como Bal a Bali foi inscrito, e simplesmente não participou desta Gold Cup. Foi mero coajuvante. Deve estar trabalhando bem, como é de seu feitio, mas talvez não seja mais o mesmo cavalo no requisito disputa.

Uma das perguntas que escuto diariamente, é se valeria trazer ele de volta ao Brasil como reprodutor. Eu penso que não. Não tem em minha opinião fisico e genética para tal. Mas ai entra aquele fator sentimental e a lembrança daquele grande cavalo que ele foi por aqui. Nesta hora, o criador tem que ser frio e pensar o que melhor funcionará para ele. Não no impacto de se trazer um elemento de volta, deste gabarito.

Imaginem que a linha materna de Bal a Bali, a anos não produz algo como ele, se neste século o produziu. Se produziu gostaria de ser notificado para consertar meus alfarrábios. Não poderia ser ele a exceção à regra? Poderia. Mas quem vai se arriscar? Principalmente num mercado totalmente avêsso ao reprodutor nacional.

Se alguma alma generosa o trouxer, terá o meu apluaso, mas não o meu apoio técnico, pelo menos de inicio. Mas ai entra aquela velha história, do querer não torcer, já torcendo...

Um detalhe que não poderá passar a desapercebido. O fato do pai do ganhador da Gold Cup estar definitivamente no Brasil. Certamente isto incentivará aos criadores paranaenses. O que sinto afirmar, é que aqui nos Estados Unidos, não escutei ainda um reclamo de traze-lo de volta.