HARAS SANTA RITA DA SERRA - BRASIL

HARAS SANTA RITA DA SERRA - BRASIL
HARAS SANTA RITA DA SERRA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS REGINA

HARAS REGINA
HARAS REGINA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS FIGUEIRA DO LAGO

HARAS FIGUEIRA DO LAGO
HARAS FIGUEIRA DO LAGO - São Miguel, São Paulo

STUD H & R

STUD H & R
STUD H & R - TOQUE NA FOTO PARA VER UM UM GP. BRASIL QUE VAI FICAR NA HISTÓRIA

HARAS SANTA MARIA DE ARARAS

HARAS SANTA MARIA DE ARARAS
AEROSOL, MESMO DEVOLVIDO PROVOU SER CRAQUE: TOQUE NA FOTOGRAFIA E VENHA CONHECER O BERÇO DE CAMPEÕES

HARAS SANTA TEREZA DO BOM RETIRO

HARAS SANTA TEREZA DO BOM RETIRO
ONDE A VELOCIDADE IMPERA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS NIJU

HARAS NIJU
toque na foto para conhecer nosso projeto

HARAS SANTA LUZIA DA ÁGUA BRANCA

HARAS SANTA LUZIA DA ÁGUA BRANCA
HARAS SANTA LUZIA DA ÁGUA BRANCA: VENCEDORES INTERNACIONAIS EM TRÊS CONTINENTES

albatroz bloodstock agency, Inc.

albatroz bloodstock agency, Inc.
albatrozusa@yahoo.com

terça-feira, 9 de agosto de 2016

PONTO CEGO: TODOS NOS PODEMOS SER PROTAGONISTAS

Desculpem, mas acho impossível se falar de turfe brasileiro, sem falar em Brasil, como uma nação. Quando não o faço, me sinto qual aquele menino, sentado na praia a olhar o oceano e não entender a grandeza do mesmo. Sabado perdemos um dos maiores brasileiros, Ivo Pitanguy. Um protagonista de meu tempo. Uma força da natureza, e são destas forças que conseguimos viver nos esportes e na vida politica, que participamos.

O campeonato brasileiro é um exemplo disto. Internacional e Santa cruz lideraram o campeonato. Hoje enquanto o primeiro vem de 11 jogos sem vitória, o segundo está na zona do rebaixamento. Como istp pode ser possível? Qual a lógica? Nenhuma pois trata-se de um campeonato sem pé e sem cabeça com janelas que modificam os times conforme os ventos. Neymar, considerado o nosso melhor jogador, não consegue ser protagonista. E olha que o marketing em volta de si, tenta. Eudiria que Newymar seria um bom coajuvante, quando a seu lado tem um Messi, um Soares e um Niesta. Mas quando estes são substituídos por Gabi Goal, Gabriel Jesus e Renato Augusto, e ele tem que assumir o papel de protagonista, encolhe-se, esconde-se e nem coadjuvante de luxo ele passa a ser.

Nas olimpiadas vemos atletas brasileiros darem tudo de si e quando muito, atingirem uma honrosa quinta colocação. Lutam contra as adversas situações que se contrapoem a eles. Para se tornarem vencedores, tem que ser forças da natureza. Nascidos para quilo que decidiram fazer. Não existe outra forma qualquer. Agora imaginem que se 10% do que os politcos e o governo brasileiro roubaram nestes últimos 10 anos, só na Petrobras, fossem destinados ao esporte olimpico brasileiro? Seriamos uma potencia mundial. 

Mas isto é o Brasil. Um pais que cria heróis, embasados não no que verdadeiramente estes fizeram e sim naquilo que é dito que eles fizeram por historiadores.

Clamo por um timeform real aqui no Brasil, pois, o que fica para a história é o depoimento daqueles que se dignaram a escrever algo sobre o assunto. E aqui no Brasil, infelizmente muitos dos que escrevem o fazem para agradar A, B. ou C.

O que eu gostaria de saber é o que seria Farwell e Escorial, em relação a Much Better e Itajara. Ter um termo de comparação. Mesmo levando-se em consideração que observações feitas por pessoas distintas, com longo espaços de tempo, não se encaixam, como deveriam encaixar se levados a efeito pela mesma pessoa. Afinal, são pontos de vista ditintos e mentes diferentes.

O bandeirantes Raposo Tavares assassinou 100,000 indios guaranis ou houve um exagero nas narrativas dos jesuítas da época? Se você não vai a fundo, não pesquisa, fica a opinião de quem relata e nem sempre esta opinião é dada com isenção de sentimentos.

No turfe quem não pesquisa, quem não vai a fundo, muitas vezes tem que ficar apenas com o que A, B, ou C disse. E por mais isenta que seja estas opiniões, é apenas uma opinião pessoal, Acreditem, quando iniciei esta carreira li de tudo. Não houve revista especializada ou livro técnico sobre o assunto que tenha me passado a desapercebido. E olha que fui tutoreado, por algum tempo pelo seu Atualpa Soares. Só então parti para a pratica e a novos tutores como Roberto Prado Telles e George Blackwell, tenho que agradecer. Até fazer o meu modo de selecionar que refletisse o que precisava para chegar onde pretendia chegar. 

E aprendi que temos que montar nossas próprias estatísticas, para podermos chegar as nossas próprias conclusões. Eu pesquiso tudo. Pais, avôs, pais de segundas e terceiras mães, estruturas genéticas, linhas maternas, imbreeds, idade de gestantes, enfim, todo e qualquer detalhe que me possa parecer importante. Funciona? Em meu caso em 25% dos casos em que me aventuro na esfera superior e 80% na esfera normal, sim. E isto seria bom? Para mim e meus clientes é, todavia se houver dúvida, sugiro tentar e assim estabelecer percentuais próprios.

English Major foi eleito o melhor dois anos de 2016. Fico envaidecido, primeiro porque mostrei para dois importantes treinadores que franziram o nariz, e segundo que caiu em mãos que querem fazer as coisas certas e chegar onde pouco aqui no Brasil chegaram. Compraram quatro e um deles é champion. Meus amigos isto é 25% na mais alta esfera.

O que vai acontecer daqui para a frente? Juro que não sei. É um decisão de treinador e proprietário que não me compete decidir, no máximo opinar se consultado for. Minha visão passa a se preocupar com oito que comprei para este mesmo proprietário, bas vendas deste ano. Para manter 25%, temos que acertar em dois. O que já me parece mais dificil, pois, não é aumentando as opções que você garante um melhor resultado. E Outubro já está ai. Inicia-se uma nova faze de inspeções, pois as vendas de 2017 daqui a pouco, está batendo às nossas portas.

O moto é continuo. Todavia, o ensinamento é que eu acho estar inserido em nossa vida, é que para ser protagonista, não tendo nascido uma força da natureza, tem que se preparar para tal, pois, nada desta vida cai do céu. Só chuva...