HARAS SANTA RITA DA SERRA - BRASIL

HARAS SANTA RITA DA SERRA - BRASIL
HARAS SANTA RITA DA SERRA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS REGINA

HARAS REGINA
HARAS REGINA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS FIGUEIRA DO LAGO

HARAS FIGUEIRA DO LAGO
HARAS FIGUEIRA DO LAGO - São Miguel, São Paulo

STUD H & R

STUD H & R
STUD H & R - TOQUE NA FOTO PARA VER UM UM GP. BRASIL QUE VAI FICAR NA HISTÓRIA

HARAS SANTA MARIA DE ARARAS

HARAS SANTA MARIA DE ARARAS
AEROSOL, MESMO DEVOLVIDO PROVOU SER CRAQUE: TOQUE NA FOTOGRAFIA E VENHA CONHECER O BERÇO DE CAMPEÕES

HARAS SANTA TEREZA DO BOM RETIRO

HARAS SANTA TEREZA DO BOM RETIRO
ONDE A VELOCIDADE IMPERA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS NIJU

HARAS NIJU
toque na foto para conhecer nosso projeto

HARAS SANTA LUZIA DA ÁGUA BRANCA

HARAS SANTA LUZIA DA ÁGUA BRANCA
HARAS SANTA LUZIA DA ÁGUA BRANCA: VENCEDORES INTERNACIONAIS EM TRÊS CONTINENTES

albatroz bloodstock agency, Inc.

albatroz bloodstock agency, Inc.
albatrozusa@yahoo.com

quinta-feira, 22 de setembro de 2016

PAPO DE BOTEQUIM: PORQUE KEENELAND É FUNDAMENTAL - PARTE 1

Acredito que as vendas de Setembro sejam hoje as vendas de maior impacto do turfe mundial, já que congrega agentes, proprietarios e treinadores do mundo inteiro. São duas semanas de intensos trabalhos divididos em seis catalogos, que teoricamente vão dos melhores aos piores pedigrees. Eu disse teoricamente.

Porque teoricamente? Porque não é no catalogo 1, que se encontram o maior número de ganhadores de grupo. E sim nos catalogos 2 e 3, que na verdade são originalmente os antigos catalodos 1 e 2, do antigo September Sale e o atual 1, era a venda selecionada de Julho instinta a décadas. Vamos voltar décadas atrás.

Fasig Tipton em New York era o centro das vendas norte-americanas de yearlings, mas a II Guerra propiciou o aumento excessivo dos combustiveis e chegou-se a conclusão que seria mais barato se vender os cavalos em Lexington, do que traze-los de Kentucky para serem vendidos em New York.

Keeneland nasceu da união de criadores de Lexington, que assumiram a responsabilidade de vender seus próprios produtos formando assim um associação sem fins lucrativos, onde o percentual a ela cabivel era para pagar suas despesas e os premios dos meetings disputados no hipódromo de mesmo nome. Assim verdadeiramente nasceram as vendas de Keeneland

Desde o inicio, tanto nas carreiras, quanto nas vendas, Keeneland passaram a ser vistos como um sinal de alta classe. Um must, no nivel Saratoga, então apenas representado pela alta sociedade novayorkina. Para o setor de vendas, o importante era vender bem na representação do vendedor e garantir os direitos do comprador na representação daqueles que compareciam e colocavam a mão no bolso.  Keeneland tentou e tenta se manter neutro nas situações de discordâncias. E cada vez mais aumenta seu regulamento, na tentativa de minimizar estas divergências que possam surgir.

Havia inicialmente um leilão milionário em Julho e outro maior em número de participantes em Setembro onde era vendida o restante da produção. O tempo, como frisei anteriormente, fez ver aos responsáveis que Keenland, que era melhor extinguir as vendas de Julho e transforma-las no primeiro catalogo de Setembro. E assim foi feito, quando o mercado parecia fadado a uma queda constante. Esta mudança mudou a direção das tendências.




O catalogo 1 preenchia os dois primeiros dias da venda. Antigamente era uma venda corrida. Mas os responsaveis descobriram que com a transição de publico do catalogo 1, para o catalodo 2, - saida dos Sheikhs entrada dos magnatas - havia na primeira parte deste último, um quebra drastica de ritmo de preços, e assim hoje o catalogo 1, é composto de três dias, -segunda, terça e quarta - e levado a efeito, só na parte da tarde para dar bastante tempo aos investidores pela manhã de examinarem os produtos. Quinta feira, não tem venda, para que haja a mudança de publico, bem como tempo para que os animais que serão vendidos na sexta e no sabado e formam o catalogo dois, sejam examinados. O novo formato funcionou, embora tenha encarecido o custo do investidor em estadia e manutenção própria.

Isto deu uma força grande ao catalogo 2, mas expremeu o resto da venda. Logo hoje o cavalo que vai ser vendido domingo, - primeira parte do catalogo 3 - só pode ser examinado a partir das 8 horas de sabado e como se tratam de mais de 400 cavalos, muita coisa pode passar a desapercebido. É a chance daquele que tem menos a gastar, mas que quer adquirir algo com chances a se tornar um bom cavalo de corrida. No nível dos constantes seis e sete digitos existentes nos catálagos anteriores. E lembrem-se que são seis catálogos. Logo tem cavalo para todo mundo e de todos os gostos e preços.

Hoje posso afirmar, sem medo de errar, que os catalogos três e quatro estão recheados de grandes animais, principalmente para nós brasileiros. Mas mesmo assim você tem que estar pronto a gastar médios e altos cinco digitos,

Não seria este o modelo que o turfe brasileiro deveria adotar? As vendas de São Paulo organizadas pela ABCPCC são as mais semelhantes em seu formato a estas, porém os haras que conseguem maiores resultados em pista, portanto os que melhor vendem, o fazem em Julho, com noites personalisadas.

Como sempre digo o bom cavalo de corrida pode vir de qualquer lugar, mas percentualmente eles aparecem com mais frequência nas vendas de Keeneland. Isto não é uma opinião. Isto é um fato. Todavia, você tem que ter um raciocinio lógico para descobrir entre os quase 5,000 lotes quais são aqueles que realmente lhe poderão trazer o que você almeja. Não dá para ver todos, o jeito é formar short lists e estas tem que ser inteligênte e assim formadas pelos pontos que realmente podem vir a fazer diferença. O grande cavalo de corrida, tem seu inicio em sua short list.



Uma short list, bem feita, é meio caminho andado. Vide cara Rafaela, Giulia, Estrel Monarchos, Little Baby Bear, Indian Hope e muitas outras mais.

Os investidores brasileiros estão sendo obrigados pelos altos custos de viagem somados a uma taxação absurda do govermo, a se afastarem das vendas internacionais. Hoje somos um peso morto nas mesmas. E, graças a isto, cada vez descapitalizando mais nosso banco genético, que já não era importante, mas pelo menos vinha de algumas atualizações.

Keeneland é fundamental. O criador moderno de um mercado de segundo e terceiro mundos, deve investir nestas vendas, principalmente em potrancas que possam ser o futuro de suas criações. O resto não passa de conversa para inglês ver.

Amanhã continuaremos, pois, o assunto é extenso.