HARAS SANTA RITA DA SERRA - BRASIL

HARAS SANTA RITA DA SERRA - BRASIL
HARAS SANTA RITA DA SERRA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS REGINA

HARAS REGINA
HARAS REGINA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS FIGUEIRA DO LAGO

HARAS FIGUEIRA DO LAGO
HARAS FIGUEIRA DO LAGO - São Miguel, São Paulo

STUD H & R

STUD H & R
STUD H & R - TOQUE NA FOTO PARA VER UM UM GP. BRASIL QUE VAI FICAR NA HISTÓRIA

HARAS SANTA MARIA DE ARARAS

HARAS SANTA MARIA DE ARARAS
AEROSOL, MESMO DEVOLVIDO PROVOU SER CRAQUE: TOQUE NA FOTOGRAFIA E VENHA CONHECER O BERÇO DE CAMPEÕES

HARAS SANTA TEREZA DO BOM RETIRO

HARAS SANTA TEREZA DO BOM RETIRO
ONDE A VELOCIDADE IMPERA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS NIJU

HARAS NIJU
toque na foto para conhecer nosso projeto

HARAS SANTA LUZIA DA ÁGUA BRANCA

HARAS SANTA LUZIA DA ÁGUA BRANCA
HARAS SANTA LUZIA DA ÁGUA BRANCA: VENCEDORES INTERNACIONAIS EM TRÊS CONTINENTES

albatroz bloodstock agency, Inc.

albatroz bloodstock agency, Inc.
albatrozusa@yahoo.com

quinta-feira, 13 de outubro de 2016

PONTO CEGO: UM PEDIGREE SUTIL

Esta semana foi disputado em Belmont Park, um grupo 1, que considero de muita importância, dentro do cenário norte-americano. Trata-se do Frizette Stakes, disputado na milha do dirt e já vencido por grandes éguas, no passado, tais como, Personal Ensign, Meadow Star, Stella Madrid, Flanders, Golden Attraction, Dreaming of Julia, e outras. Não sei se Yellow Agate, que venceu esta versão a poucos dias, vai ter o futuro brilhante que estas citadas tiveram, outrossim, pedigree para isto, ela tem.

Ela é uma filha de Gemologist, um grandalhão pertencente a tribo de outro grandalhão Man O'War, que é uma linha que respeito nos Estados Unidos, todavia, uma linha que apenas sobrevive. Infelizmente não tem dado sinais de sobrevivência ao longo prazo.  Sendo hoje Put It Back, o principal descendente da mesma. Mas Yellow Agathe é produto de um muito bom cruzamento, em termos de linha materna e equação genética. Ela descendente por via direta da grande Noblesse, que foi recentemente aqui assunto, de outras notas.

Para os que podem ter esquecido, Noblesse foi uma das maiores éguas do turfe europeu, e a mais instigante vencedora do Oaks em sua história. Não só apenas eu que tenho esta opinião. O mundo turfístico coaduna da mesma. Noblesse é a quinta mãe de Yellow Agate, que por sua vez é neta de uma Sadler's Wells irlandesa, adquirida por mim em Tattersalls e trazida para os Estados Unidos chamada Flabbergasted.

Abro um parênteses. Tive a oportunidade de selecionar e adquirir em Keeneland, para o haras Santa Rita da Serra, a New York Dixie, uma Dixieland Band, igualmente neta de Flabbergasted. Fecho parênteses.

Logo, você não deve julgar um produto vendo-o apenas como um Gemologist em mãe Lemon Drop Kid, pois, Yellow Agate tem muito mais do que isto em seu pedigree. Além de uma linha baixa, exemplar, ela tem o binômio mágico de imbreeds em Northern Dancer e Raise a Native e mais dois outros em Raise a Native e Seattle Slew. Não são muitos os cavalos que possuem em seu pedigree quatro duplicações. E se olharmos para o pedigree de sua mãe, constatarão que ela trás quatro imbreeds - Northern Dancer, Raise a Native, Tom Rolfe e Native Dancer - e uma duplicação em Special.

Desta forma, eu acredito que esta linha baixa e estas estruturas genéticas nos pedigrees de seus pais, podem vir a ser as principais razões da classe demonstrada por Yellow Agate. Continuo achando que Gemologist é um reprodutor a se ter no seu radar e que as éguas Lemon Drop Kid, estão acima da média na forma de produzir ganhadores de grupo. Outrossim, acredito que os dois fatores defendidos por mim, no inicio desta nota, ajudaram e muito.