HARAS SANTA RITA DA SERRA - BRASIL

HARAS SANTA RITA DA SERRA - BRASIL
HARAS SANTA RITA DA SERRA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS REGINA

HARAS REGINA
HARAS REGINA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS FIGUEIRA DO LAGO

HARAS FIGUEIRA DO LAGO
HARAS FIGUEIRA DO LAGO - São Miguel, São Paulo

STUD H & R

STUD H & R
STUD H & R - TOQUE NA FOTO PARA VER UM UM GP. BRASIL QUE VAI FICAR NA HISTÓRIA

HARAS SANTA MARIA DE ARARAS

HARAS SANTA MARIA DE ARARAS
AEROSOL, MESMO DEVOLVIDO PROVOU SER CRAQUE: TOQUE NA FOTOGRAFIA E VENHA CONHECER O BERÇO DE CAMPEÕES

HARAS SANTA TEREZA DO BOM RETIRO

HARAS SANTA TEREZA DO BOM RETIRO
ONDE A VELOCIDADE IMPERA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS NIJU

HARAS NIJU
toque na foto para conhecer nosso projeto

HARAS SANTA LUZIA DA ÁGUA BRANCA

HARAS SANTA LUZIA DA ÁGUA BRANCA
HARAS SANTA LUZIA DA ÁGUA BRANCA: VENCEDORES INTERNACIONAIS EM TRÊS CONTINENTES

albatroz bloodstock agency, Inc.

albatroz bloodstock agency, Inc.
albatrozusa@yahoo.com

sexta-feira, 21 de abril de 2017

PAPO DE BOTEQUIM: QUERER NEM SEMPRE É PODER

Hoje nas rodas futebolisticas, existe um debate acirrado, travado por aquele que só acredita em resultado e quem prefere defender a performance. Quem está certo? Quem está errado? Sempre defendi a tese que cada um tem o direito de pensar aquilo que quizer, Só que a maioria das vitórias acontecem para quem pensa certo. Ou num português mais direto, querer nem sempre é poder. Todos querem, poucos podem. Esta é a lei de qualquer mercado.

Outro dia ouvi um maluco beleza, incitar a policia a não se abater contra aqueles marginais que reagem a voz de prisão. E ele gritava: ponha uma vela na mão deles! Aquele que não pensar de forma moderna e não aceitar as mudanças do mercado, é melhor comprar a sua própria vela, pois, seu destino já estará traçado.

Nesta atividade você tem que se reciclar não a cada ano, nem mesmo a cada mês, porém, todo o dia, pois, corridas são assim disputadas, seja em Newmarket, na Gávea ou em Randwick. O que o analista tem que filtrar são quais os resultados que fizeram alguma diferença ou que incitaram uma nova idéia. Querem um exemplo?

Em Newmarket, correram esta semana quatro provas que compunham a base clássica do meeting do Craven Stakes, o primeiro importante meeting europeu da temporada. Quem corre duas de suas provas, está ligado nos Guineos, como seu próximo objetivo.

Pois bem, houveram, como o esperado, quatro ganhadores e quiz o destino que os quatro fossem descendentes diretos de Northern Dancer em quatro linhas maternas que estão entre os 18 melhores veios nestas últimas décadas. Brando descende de Terlingua (8-c), Steel of Madrid, descende de Dahlia (13-c), Eminent descende de  Mumtaz Mahal (9-c), e Daban descende de Gondolette (6-e). Seria um a audaciosa afirmativa, dizer que hoje para vencer num importante - imaginem os mais importantes - meetings na Inglaterra não se pode dar um milimetro sequer de falha genética?

Todos tem pelo menos uma duplicação, dois deles com o auxilio de matriarcas, porque sempre sublinho a presença de duplicações em matriarcas? Pelo simples fato que uma grande égua produz em média - segundo estatisticas mundiais - nove produtos enquanto reprodutores afamados, mais de 400. Sem querer parecer esnobe, me parece ser mais dificil para uma matriaca provar seu ponto numa duplicação que um chefe de raça. Vocês, concordam?

A pretendente aos Guineos, Daban, tem quatro duplicações, e embora seja um cruzamento entre dois velocistas - Acclamation e Whipper - há de se convir que seu avô materno é a prova viva do que as duplicações femininas podem fazer na vida de um cavalo, mesmo sendo ele filho de um fracassado reprodutor. Ele é duplicado em Special e sua mãe em Lalun.

Desculpem, a comparação, mas querer hoje optar por pedigrees limpos de duplicações, principalmente em matriarcas é como estar no Titanic, e ao invéz de optar por um barco salva-vida, prefere se apegar a um violino. esta ´+e a maior prova que querer, nem sempre é poder...