HARAS SANTA RITA DA SERRA - BRASIL

HARAS SANTA RITA DA SERRA - BRASIL
HARAS SANTA RITA DA SERRA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS REGINA

HARAS REGINA
HARAS REGINA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS FIGUEIRA DO LAGO

HARAS FIGUEIRA DO LAGO
HARAS FIGUEIRA DO LAGO - São Miguel, São Paulo

STUD H & R

STUD H & R
STUD H & R - TOQUE NA FOTO PARA VER UM UM GP. BRASIL QUE VAI FICAR NA HISTÓRIA

HARAS SANTA MARIA DE ARARAS

HARAS SANTA MARIA DE ARARAS
AEROSOL, MESMO DEVOLVIDO PROVOU SER CRAQUE: TOQUE NA FOTOGRAFIA E VENHA CONHECER O BERÇO DE CAMPEÕES

HARAS SANTA TEREZA DO BOM RETIRO

HARAS SANTA TEREZA DO BOM RETIRO
ONDE A VELOCIDADE IMPERA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS NIJU

HARAS NIJU
toque na foto para conhecer nosso projeto

HARAS SANTA LUZIA DA ÁGUA BRANCA

HARAS SANTA LUZIA DA ÁGUA BRANCA
HARAS SANTA LUZIA DA ÁGUA BRANCA: VENCEDORES INTERNACIONAIS EM TRÊS CONTINENTES

albatroz bloodstock agency, Inc.

albatroz bloodstock agency, Inc.
albatrozusa@yahoo.com

segunda-feira, 29 de maio de 2017

PONTO CEGO. O CONHECIMENTO PROFUNDO DA GENÉTICA - PARTE 1

CITATION

Quando digo que uma linha está em extinção, não necessáriamente quer dizer que ela desaparça literalmente dos pedigrees. Apenas reporto que em se tratando de um estudo tribal, elas não mais se alinham em percentuais significativos, na parte superior dos pedigrees de ganhadores de grupo da era moderna.

Hyperion, Tourbillon, The Tetrach, Son in Law, Hurry On e St. Simons, não tem aparecido com muita frequência na parte mais alta dos pedigrees destes ganhadores, porém, estas tribos ainda funcionam - talvez a exceção de The Tetrach e Som-In-Law - em forma de fortes linebreeds. E quem achar que linebreeds não são importantes, que vão discutir com Tesio, que tão esmeradamente se excedeu neste sentido. Principalmente com St. Simon,seu cavalo preferido.


NATIVE DANCER

Ribot, sua obra maior, contava com 13 linhas de St. Simon, sendo 10 delas por mensageiros diferentes. Ai minha curiosidade se sente impelida a perguntar: teria sido uma das razões do sucesso de Ribot? Vamos tentar provar que não, pesquisando em um mercado de dirt e meia distância, como os Estados Unidos.

Quem foram os cinco maiores cavalos do turfe norte-americano? Cada um terá a sua lista. Eu tenho a minha, só que ela é composta por seis e a passo para vocês: Man O'War, Native Dancer, Citation,  Secretariat, Seattle Slew e Arrogate. Mas vamos retirar Man O'War por ser o mais antigo, de um tempo que as importações de sangue europeu, ainda não tinham atingido a intensidade de decadas depois, e voltarmos humildemente ao número mágico, cinco,

NATIVE DANCER
12 linhas de St, Simon, sendo 10 delas por mensageiros distintos.

CITATION
4 linhas de St, Simon, sendo as 4 por mensageiros distintos.

SECRETARIAT
18 linhas de St, Simon, sendo 15 delas por mensageiros distintos.

SEATTLE SLEW
19 linhas de St, Simon, sendo 10 delas por mensageiros distintos.

ARROGATE
nenhuma linha de St. Simon.


SEATTLE SLEW

Para meu conceito, mais importante que o número total de mensageiros de St. Simon, é quanto são os distintos e o percentual me parece mais do que significativo. É écletico, indo 0% aos 100%.

Muita gente pode estar se perguntando porque Arrogate faz parte desta seleta lista e eu poderia simplesmente responder que a lista é minha, e nela entra quem eu bem entender. Mas oportunamente explicarei, em forma de artigo, a razão deste que para muitos deve soar como uma sandice.

Arrogate é o exemplo de um pedigree moderno: Um filho de Unbridled's Song com mãe na seguinte estrutura genética: Distorted Humor, Deputy Minister, Meadowlake e In Reality. Um perfil aptitudinal a principio visto como impossível de chegar aos 2,000m ja que Unbridled's Song, Deputy Minister e In Reality, foram incapazes de ganhar acima dos 1,800 metros, Distorted Humor acima da milha e Meadowlake acima dos 1,300 metros. Mas, em minha opinião, Arrogate, que ainda por cima detem imbreeds em dois transmissores de velocidade Mr. Prospector e In Reality, é até aqui um dos mais importantes cavalos a ganhar nos 2,000 metros do turfe norte-americano.


SECRETARIAT

Os quatro outros, igualmente citados, também foram eximios corredores na distância clássica deste pais, os 2,000 metros, e pelo menos dois chegaram com sucesso a milha e meia. O que isto prova? Que você pode chegar a stamina, sendo municiado pela velocidade, o que comumente chamo de velocidade atravºes da distância. Os linebreeds em St, Simon, uma descoberta Tesiana, funcionam, até onde necessariamente teriam o direito de não funcionar, porém, a modernidade exige que todos se aprimorem em saber como verdadeiramente explorar a velocidade.

Desde que as corridas foram instituidas no mundo, que o cavalo que chegar a frente no disco será aclamado vencedor, se nenhum incidente estranho houver ocorrido com ele, perante seus adversários. Qualquer distância, vencida no menor tempo, se cristaliza em algo chamado velocidade.

Houve tempo que se valendo da velocidade sobre a velocidade se achava impossivel se chegar as distâncias clássicas. Eu discordo. Penso sim, que do fundo sobre o fundo, dificilmente você poderá prodizir um sprinter. Mas do sprinter com o sprinter, já está provado que você poderá chegar a um cavalo da clássica distância.  Danzig e Mr, Prospector estão ai para provar esta afirmativa.

ARROGATE

Eu cosidero a criação de cavalos de corrida como um naufrágio. Suas chances de tirar o craque são de 1%. Seleionando yearlings, se você conhecer muito bem do seu riscado, 20%. Talvez 25% com muita sorte. Mas se ninguém criar cavalos de corrida, não haverão yearlings a serem selecionados. E em um naufrágio com estas proporções, não se pode ficar a tocar violino. É mais salutar se tentar alcançar um bote. E o bote é o conhecimento profundo da genética e da conformação que um atleta deverá ter.