HARAS SANTA RITA DA SERRA - BRASIL

HARAS SANTA RITA DA SERRA - BRASIL
HARAS SANTA RITA DA SERRA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS REGINA

HARAS REGINA
HARAS REGINA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS FIGUEIRA DO LAGO

HARAS FIGUEIRA DO LAGO
HARAS FIGUEIRA DO LAGO - São Miguel, São Paulo

STUD H & R

STUD H & R
STUD H & R - TOQUE NA FOTO PARA VER UM UM GP. BRASIL QUE VAI FICAR NA HISTÓRIA

HARAS SANTA MARIA DE ARARAS

HARAS SANTA MARIA DE ARARAS
AEROSOL, MESMO DEVOLVIDO PROVOU SER CRAQUE: TOQUE NA FOTOGRAFIA E VENHA CONHECER O BERÇO DE CAMPEÕES

HARAS SANTA TEREZA DO BOM RETIRO

HARAS SANTA TEREZA DO BOM RETIRO
ONDE A VELOCIDADE IMPERA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS NIJU

HARAS NIJU
toque na foto para conhecer nosso projeto

HARAS SANTA LUZIA DA ÁGUA BRANCA

HARAS SANTA LUZIA DA ÁGUA BRANCA
HARAS SANTA LUZIA DA ÁGUA BRANCA: VENCEDORES INTERNACIONAIS EM TRÊS CONTINENTES

albatroz bloodstock agency, Inc.

albatroz bloodstock agency, Inc.
albatrozusa@yahoo.com

sexta-feira, 30 de junho de 2017

PAPO DE BOTEQUIM. PESSIMISMO ACELERA A MORTE


Aviso aos navegantes e andantes, não sou nem nunca tive a vontade de ser padre, embora a vida toda tenha estudado em instituicões Jesuitas. Antes de me formar em arquitetura, pensei em ser bombeiro, marido da Marylin Monroe, centro avante do Flamengo e até astronauta. Mas em momento algum, passou por minha cabeça ser padre. Mas hoje, minha caixa de emails, mais parece um confissionário. Ou melhor, o muro das lamentações.

Gente o turfe brasileiro esta mal, mas longe de estar morto. Não o considero ainda como um doente terminal. Apenas como um, que inspira muitos cuidados. Sou realista, e nunca me conformei com o pessimismo. Estar vivo, ver o sol amanhecer e poder respirar e andar, já premeia a vida de qualquer um. Poder fazer parte de uma atividade como o turfe, é um bonus, com que sempre sonhei. e simplesmente não gostaria de perde-lo. Pessimismo apenas acelera a morte. Seja fisica, de um ideal ou de uma atividade.

Lucifer, um anjo, que achava que tudo estava errado, tornou-se um pessimista. E o que ganhou com isto? O inferno. Sei que as coisas estão confusas. Que cada vez o número de cavalos criados diminui. Mas diria, sem medo de estar cometendo uma gafe, que continuamos a criar bem, e os que sobraram, talvez tenham sido aqueles que sempre valeram a pena. Com raras exceções, sairam alguns que não deveriam ter saido. Circunstancias maiores o fizeram tomar esta decisão. ninguém é dono de seu próprio destino. Você pode escolher um modelo. Mas ele nunca será seu.

Eu acredito em uma força maior. Seja Deus, a luz ou um atomo. Pois, para mim, só uma mente superior poderia criar algo tão complexo e perfeito como nosso planeta e aqueles que o habitam. A natureza e o corpo humano, são máquinas quase perfeitas, apenas com prazo de validade. Eu, em minha maneira de ser, sei que sou parte do mundo. Uma infima parte, mas sempre achei ser a minha obrigação saber como esta força maior o construiu. Como não tenho a inteligência de Einstein, me contento, em tentar saber porque alguns cavalos correm mais do que os outros. E isto o faço desde a sua raiz: o cruzamento.

No turfe não existe combustão expontanea. Tudo nasce do fato de o utero ser fertilizado. A partir o felitro está no caixão. Você pode perde-lo, ou transforma-lo em algo excepcional. Isto se chama criação. Depois cabem a outros profissionais, pegar esta pedra bruta e lapida-la convenientemente.  Isto se chama treinamento.

Por isto acho que se lamentar, não o leva a lugar algum. Ninguém pode ter dez cavalos e os mesmos serem craques. Utopia de iniciante. Existe um preço, para se participar desta festa. E este preço, não é apenas financeiro. É de paciência e persistência. Mas vale a pena, nestas horas, ser otimista do que pessimista. Como profissional, para o bem de meus clientes, sou obrigado a ser realista.

Para resolver os problemas de nosso turfe, acima de tudo deveremos ter união, pois, já dizia vó Adelina, que ela faz a força. Embora no Brasil, o povo unido é sempre vencido... Eu acredito numa pedra unica e que da união de todos os interessados em um interesse comum, poderá advir a solução maior de todos as nossas angustias. Temos que fazer a mudança de dentro para fora e depois criar um produto que atraia gente para compra-lo ou apenas desfruta-lo.

Imaginem um grupo de cegos. Não basta acender a luz para dar a eles o que realmente precisam . Você tem adaptar o ambiente as necessidades dos mesmos. Isto necessita de uma repaginação. Eu vejo a população brasileira em relação com nosso turfe, exatamente como um grupo de cegos e a gente que mexe com o turfe, está apenas acendendo a luz e achando que os cegos não só virão como permanecerão em nossa atividade. Erro crasso! Temos que repaginar o turfe, para as necessidades que os deficientes visuais exigem e esta população enxergará a grandeza do turfe. Como enxergou decadas atrás.

Resumo da ópera. A aqueles que gostam de se lamentar, diria que minha caixa de emails não é o lugar melhor para serem ouvidos e receber concelhos. Sugiro procurar a paroquia mais perto de sua casa e vá lá se confessar ao padre. Ele tem ligação direta com aquele que nos criou, e assim pode ter a solução para todo e qualquer problema.