HARAS SANTA RITA DA SERRA - BRASIL

HARAS SANTA RITA DA SERRA - BRASIL
HARAS SANTA RITA DA SERRA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS REGINA

HARAS REGINA
HARAS REGINA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS FIGUEIRA DO LAGO

HARAS FIGUEIRA DO LAGO
HARAS FIGUEIRA DO LAGO - São Miguel, São Paulo

STUD H & R

STUD H & R
STUD H & R - TOQUE NA FOTO PARA VER UM UM GP. BRASIL QUE VAI FICAR NA HISTÓRIA

HARAS SANTA MARIA DE ARARAS

HARAS SANTA MARIA DE ARARAS
AEROSOL, MESMO DEVOLVIDO PROVOU SER CRAQUE: TOQUE NA FOTOGRAFIA E VENHA CONHECER O BERÇO DE CAMPEÕES

HARAS SANTA TEREZA DO BOM RETIRO

HARAS SANTA TEREZA DO BOM RETIRO
ONDE A VELOCIDADE IMPERA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS NIJU

HARAS NIJU
toque na foto para conhecer nosso projeto

HARAS SANTA LUZIA DA ÁGUA BRANCA

HARAS SANTA LUZIA DA ÁGUA BRANCA
HARAS SANTA LUZIA DA ÁGUA BRANCA: VENCEDORES INTERNACIONAIS EM TRÊS CONTINENTES

albatroz bloodstock agency, Inc.

albatroz bloodstock agency, Inc.
albatrozusa@yahoo.com

terça-feira, 27 de junho de 2017

PAPO DE BOTEQUIM: SEM BOLA DE CRISTAL


Vocês já devem ter ouvido de mim, pelo menos umas quinhentas vezes: Faço o que gosto, mas nem sempre gosto do que faço. E acredito que isto igualmente aconteça com outros profissionais de outros mercados. Não são muitos que fazem o que realmente gostam. A maioria dos desgostosos, são dirigidos ou se deixam levar pelas correntezas do destino. E este geralmente são os mais ferrenhos criticos â aquilo que amam, mas por isto ou por aquilo, se viram impedidos de fazer.

Tudo tem um preço. O de minha profissão, é a instabilidade. Numa atividade que vive de resultados. Outrossim, diria que foram os profissionais para quem trabalhei que tinham um real objetivo, que não fosse apenas o de ganhar suas carreiras. E estes, sem exceção chegaram onde queriam. Não é fácil ser segundo em um King George com um cavalo brasileiro de meia distância. Mais dificil ainda é ganhar o Santa Anita Hcp, com um cavalo brasileiro que chegou ao solo norte-americano inédito sem se quer, ter sido domado. E o que dizer de ser segundo e ganhar np ano seguinte uma Dubai Cup com o mesmo cavalo, também brasileiro? Tdos foram produtos de um real objetivo, objetivo este alcançado por um projeto e muito trabalho. mas todos exigiram tempo e consequentemente paciência.

É bastante dificil se chega a lugar algum, na primeira tentativa.  Mas depois que se consegue, o prazer da conquista é imensa e a recompensa por todo esforço, inigualável. Tem que ralar e o inicio de qualquer projeto no turfe, é a pesquisa.

Para pesquisar você antes de tudo tem que ter o objetivo e saber criar o universo que melhor caracterize este seu objetivo, Ai coleta os dados, os compila e os analisa. Outrossim, você tem que ter um minimo de senso estatistico, pois, nem sempre as conclusões o levam ao caminho, dentro de uma determinada pesquisa. Ai você vai mais um ano, e outro mais, até ser difinitiva em seu psyque o conhecimento da causa e o teor do efeito.

Em meu caso são anos de pesquisa e isto de maneira alguma ativa em mim qualquer senso de infabilidade. São estas as armas que luto para conseguir os meus 20 a 25% de acerto em ganhadores de provas graduadas. Você sabe qual é o seu percentual? Facil, relacione todos os cavalos de sua propriedade - sejam ele comprados ou criados - e divida pelo número daqueles que chegaram lá. Se você chegar aos 10%, se de por muito satisfeito, pois lhe garanto que está na trilha certa,

Ontem lancei um desafio. Pesquisar os ganhadores daquele que é o mais importante meeting no mundo. O de Royal Ascot. Fiz a pesquisa e publiquei os dados para se chegar aos resultados ansiados. Quantos de vocês arregaçaram as mangas e fizeram o dever de casa? Faço isto com todas os meetings, de relevo no mundo e compilo todo e qualquer resultado de prova de grupo disputada no planeta terra. Dos Estados Unidos a India. De Macau a Europa. E confesso a vocês que TODAS, acabam por trazer um minimo de subsidios, pois, a genética trabalha em percentuais. Não é uma ciência exata. Porém, não se cruza uma beterraba com uma alface, e a salada já será servida. A coisa é bem mais complexa do que parece a primeira vista. 

Uma resposta dada ao anseio de um cliente, na verdade está sedimentada numa solidez de conceitos. Conceitos estes constituídos das análises das pesquisas. Para cada projeto um universo e por isto Hard Buck, Einstein e Gloria de Campeão atingiram um patamar que todo e qualquer investidor do mercado brasileiro achava impossivel de se atingir. Confesso, que não houve bola de cristal, voodoo, ou quiromancia. Houve sim muito trabalho, paciência e resiliência. Muito mais facil é se ganhar uma breeders Cup - ou duas - com um cavalo que custou US$6,000 ou dois 25 de Mayos, com uma égua que não passou de US$1,000. Pois, que para isto venha a acontecer, basta o mercado não nota-los, por n razões. E você tem que estar preparado para assimilar a responsabilidade e agir no momento certo.

Você pode adquirir um Bal a Bali, pelo simples fato de estar no leilão em que ele foi apresentado, e comprado  outra duzia. As chances são grandes. Todavia, o dificil é se apontar um Einstein, no meio de uma geração de 3000 cavalos e adquirir apenas ele, e ter a coragem de o levar inédito para além de nossas fronteiras, sem sequer domá-lo.

Este é uma outra questão. A coragem de bancar algo que não tem "aparentemente" base alguma e utilizar-se apenas de sua intuição e conhecimento para erigir tão importante empreitada. Outra, é correr o cavalo pelo menos duas vezes e sabendo o que tem em mãos exporta-lo. Eu acho que a primeira solução, embora mais arriscada é que há de estar fadada aos melhores resultados. Porque? Isto fica para amanhã.