HARAS SANTA RITA DA SERRA - BRASIL

HARAS SANTA RITA DA SERRA - BRASIL
HARAS SANTA RITA DA SERRA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS REGINA

HARAS REGINA
HARAS REGINA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS FIGUEIRA DO LAGO

HARAS FIGUEIRA DO LAGO
HARAS FIGUEIRA DO LAGO - São Miguel, São Paulo

STUD H & R

STUD H & R
STUD H & R - TOQUE NA FOTO PARA VER UM UM GP. BRASIL QUE VAI FICAR NA HISTÓRIA

HARAS SANTA MARIA DE ARARAS

HARAS SANTA MARIA DE ARARAS
AEROSOL, MESMO DEVOLVIDO PROVOU SER CRAQUE: TOQUE NA FOTOGRAFIA E VENHA CONHECER O BERÇO DE CAMPEÕES

HARAS SANTA TEREZA DO BOM RETIRO

HARAS SANTA TEREZA DO BOM RETIRO
ONDE A VELOCIDADE IMPERA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS NIJU

HARAS NIJU
toque na foto para conhecer nosso projeto

HARAS SANTA LUZIA DA ÁGUA BRANCA

HARAS SANTA LUZIA DA ÁGUA BRANCA
HARAS SANTA LUZIA DA ÁGUA BRANCA: VENCEDORES INTERNACIONAIS EM TRÊS CONTINENTES

albatroz bloodstock agency, Inc.

albatroz bloodstock agency, Inc.
albatrozusa@yahoo.com

quinta-feira, 27 de julho de 2017

EXTRA! EXTRA!

Ontem, aqui mesmo, teci um comentário, sobre uma troca de e-mails efetuada com o criador Jose Carlos Fragoso Pires Junior, leia-se Haras Santa Ana do Rio Grande, para o qual prestei serviços, por pelo meno duas décadas.

O Santa Ana do Rio Grande, é hoje o haras com o segundo maior número de ganhadores de grupo do turfe brasileiro. E isto nunca foi obra e acaso do Espirito Santo. Pois bem, no sábado, no Japão este esteve representado, por Satono Fire, que pinta ser um cavalo diferenciado, num turfe de primeiro mundo. Sua mãe Here to Wun, que fora exportada para a Africa do Sul e posteriormente Estados Unidos, é uma neta da selecionada e importada por nós, Indian Blossom, que na época foi uma importação vista por alguns, como algo gratuito.

O Junior, comparecia aos leilões e percorria comigo todas as opções viáveis de serem adquiridas, e normalmente adquiria um pallet. Desta feita vieram três da letra I: Imaculada, Indiam Blossom e Indian Hope. As duas últimas como campanha clássica e as duas primeiras com produção clássica. O que equivale dizer que se trata de 100% de acerto.

Indian Blossom, era uma filha de Fred Astaire, com uma mãe cuja estrutura genética e linha materna, não condiziam com o que o Santa Ana, levava para o Brasil. Mas ela encantou em fisico tanto a mim, quanto ao Junior e achamos que valia a pena o risco, e no final, acertou-se na mosca não só na pista como no breeding-shed.

Ela é a prova que genética embora fundamental, pode até ser colocada em segundo plano, sempre que fisicamente um elemento lhe encher os olhos. Mas para isto tem que se olhar e ver. E cada olho tem o enchimento que merece...