HARAS SANTA RITA DA SERRA - BRASIL

HARAS SANTA RITA DA SERRA - BRASIL
HARAS SANTA RITA DA SERRA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS REGINA

HARAS REGINA
HARAS REGINA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS FIGUEIRA DO LAGO

HARAS FIGUEIRA DO LAGO
HARAS FIGUEIRA DO LAGO - São Miguel, São Paulo

STUD H & R

STUD H & R
STUD H & R - TOQUE NA FOTO PARA VER UM UM GP. BRASIL QUE VAI FICAR NA HISTÓRIA

HARAS SANTA MARIA DE ARARAS

HARAS SANTA MARIA DE ARARAS
AEROSOL, MESMO DEVOLVIDO PROVOU SER CRAQUE: TOQUE NA FOTOGRAFIA E VENHA CONHECER O BERÇO DE CAMPEÕES

HARAS SANTA TEREZA DO BOM RETIRO

HARAS SANTA TEREZA DO BOM RETIRO
ONDE A VELOCIDADE IMPERA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS NIJU

HARAS NIJU
toque na foto para conhecer nosso projeto

HARAS SANTA LUZIA DA ÁGUA BRANCA

HARAS SANTA LUZIA DA ÁGUA BRANCA
HARAS SANTA LUZIA DA ÁGUA BRANCA: VENCEDORES INTERNACIONAIS EM TRÊS CONTINENTES

albatroz bloodstock agency, Inc.

albatroz bloodstock agency, Inc.
albatrozusa@yahoo.com

quarta-feira, 26 de julho de 2017

PONTO CEGO; AINDA EM RELAÇÃO A DESCLASSIFICAÇ~ÃO OU MANUTENÇÃO DO RESULTADO

RENATO,

Vi a tua manifestação ao meu e-mail no teu BLOG.

Da minha parte, assisti várias vezes o filme de frente e se tivesse que decidir, votaria pela desclassificação.

Veja voce como é ingrato ser CC. Enviei isso para 14 amigos (vários ex-CC) e até o momento, 9 já me responderam:

O resultado até agora é de 6 x 3 à favor da desclassificação. Os CC profissionais de Saratoga votaram pela manutenção do resultado, como voce já sabe.

Algumas decisões são muito difíceis e as interpretações nem sempre são iguais.

Como diz o ditado popular: "Cada cabeça, uma sentença".

Se voce assistir ao filme e ouvir até o final, verá que há uma grande discussão entre os comentaristas da TV logo após passarem o filme de frente, alguns a favor e outros contra, antes da decisão se tornar oficial. Vale a pena ouvir os pontos de vista de cada um, já que voce entende bem inglês. É bem interessante.

Apesar da égua de dentro não ter sido sofreada, não ter sofrido interrupções na mecânica de galope e nem ter sofrido um "bump", a de fora, montada pelo grande jóquei Mike Smith (what a shame !) além de ter vindo para dentro e batido com o chicote na de dentro, numa clara demonstração de intimidação e apertá-la na cerca, que me pareceu intencional, maldoso, e bem no final da corrida. 

Vitória no photochart, ou seja, diferença mínima.

Inadmissível para um jóquei do gabarito e da experiência do Mike Smith.

Incrível as linhas fictícias de computador que auxiliam os CC para verem os desvios de linha. Sensacional. Mesmo assim, confirmaram o páreo.

A polêmica continuou em toda a mídia turfística no dia e no dia seguinte, e até hoje.

Posso estar errado e até mesmo ser voto vencido, mas interpretei com a minha vivência de turfe pela desclassificação, que como voce sabe, não ocorreu.

Abs,
JCFP Junior

José Carlos, 
Como disse quando comentei o assunto, eu não tenho opinião formada. Repare que a de dentro chega a abrir um pouco. Mas evidente que Mike Smith queria intimidar o adversário. Este claramente foi o seu intuito. O problema passa a ser se intimidação seria passível ou não de uma desclassificação. No caso presente parece que não foi.

E até que ponto o é? 

Deve haver da parte da comissão de corridas, uma reflexão da diferença entre o intimidamento e o verdadeiro dolo. Para mim o intimidamento é uma forma de pressionar o adversário, dando um recado evidente, que poderá haver dolo. E dolo é dolo. A experiência de Mike Smith o fez a quase expremer a adversária de sua égua, nos metros finais da Coaching Club American Oaks. Outrossim, ele não deixou que o verdadeiro dolo se concretizasse, pois, isto aumentariam em muito as suas chances de ser desclassificado. Não discuto a possibilidade dele com esta sua arremetida para dentro - que foi visivelmente proposital  - possa ter inibido a ação da mesma. Existe esta possibilidade. E por isto Mike Smith ocupa hoje o lugar que ocupa. Por ter extremo controle na ação de seus pupilos.

Por situações como estas - em um grupo 1 em Saratoga - que nunca me aventurei a reinvidicar um lugarzinho na comissão de corridas de onde quer que seja e sou daqueles que defendo a mesma ser constituida não de sócios, bem intencionados, mas de profissionais, regiamente pagos, que já tenham vivido situações semelhantes.

Abraços
Renato