HARAS SANTA RITA DA SERRA - BRASIL

HARAS SANTA RITA DA SERRA - BRASIL
HARAS SANTA RITA DA SERRA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS REGINA

HARAS REGINA
HARAS REGINA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS FIGUEIRA DO LAGO

HARAS FIGUEIRA DO LAGO
HARAS FIGUEIRA DO LAGO - São Miguel, São Paulo

STUD H & R

STUD H & R
STUD H & R - TOQUE NA FOTO PARA VER UM UM GP. BRASIL QUE VAI FICAR NA HISTÓRIA

HARAS SANTA MARIA DE ARARAS

HARAS SANTA MARIA DE ARARAS
AEROSOL, MESMO DEVOLVIDO PROVOU SER CRAQUE: TOQUE NA FOTOGRAFIA E VENHA CONHECER O BERÇO DE CAMPEÕES

HARAS SANTA TEREZA DO BOM RETIRO

HARAS SANTA TEREZA DO BOM RETIRO
ONDE A VELOCIDADE IMPERA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS NIJU

HARAS NIJU
toque na foto para conhecer nosso projeto

HARAS SANTA LUZIA DA ÁGUA BRANCA

HARAS SANTA LUZIA DA ÁGUA BRANCA
HARAS SANTA LUZIA DA ÁGUA BRANCA: VENCEDORES INTERNACIONAIS EM TRÊS CONTINENTES

albatroz bloodstock agency, Inc.

albatroz bloodstock agency, Inc.
albatrozusa@yahoo.com

domingo, 30 de julho de 2017

PONTO CEGO: A ARTE DE CONVENCER A GENÉTICA

Quem tem medo de Virginia Wolf? Eu não. Porque aquilo que se respeita, não pode ser temido. Ela foi uma grande mulher, como a Rainha Elizabeth o é, a madre Tereza de Calcutá, a primeira ministra Angela Merkel também conhecida como Dorothea, Maria Callas, Isadora Duncan, Gisela Budchen, também foram ou eram. E  exidentemente que existem outras mais. 

Enable, é uma das grandes éguas que não deve se ter temida. Deve sim ser respeitada pela forma com que corre. Tem pace, aceleração final, stamina e classe e tudo isto dentro de um físico acima de qualquer suspeita. Assim também o foram outras do padrão de Zenyatta, Rachel Alexandra, Zarkava. Allez France e tantas outras. Aliás, não existem muitas outras, pois, se chegar a este nivel, não é coisa das mais simples.

Existem coisas dificeis de serem alcançadas no turfe conteporâneo. Ganhar dos Galileos e suplantar a força da Coolmore para chegar aos pontos mais altos, é uma delas. E se utilizar dos imbreeds, mesmo tendo a seu serviço uma genética teoricamente inferior, é uma forma de tentativa.

No Brasil, este expediênte já foi uma praxe. Infelizmente esquecido ou quem sabe abandonado. Não vi correr, mas pelo que me foi contado e lido, que Farwell foi o mais importante corredor do antigo turfe brasileiro. Olhem seu pedigree.




Não seria este um pedigree estruturalmente moderno? Duplicações em Verve, Gondolette e Canterbury Pilgrim e imbreeds em Hurry On e Phalaris, e uma estrutura materna quase perfeita com a presença de Gold Bridge, Sansovino, Phalaris e Sunstar. Os saudosistas diriam que não se fazem mais pedigrees como estes. Mas porque não o fazemos mais? Não acredito que seja só por não podermos mais trazer pedigrees de fora, que realmente faziam a diferença.

O pedigree de Enable, é outra obra de arte erigida no mesmo sentido. Prince Khalid Abdullah, tem acesso a galileo, a Frankel, mas elegeu Nathaniel, que de maneira alguma tem o brilho e o allure, dos dois citados, mas sim a estrutura genética para formar um pedigree espcial com Concentric.  Ou será que ele não notou o imbreed em Sadlers Wells na razão 3x2, responsável talvez por sua stamina? E os outros em Nearctic e Hail to Reason que possivelmente contribuiram para ela ter o pace que tem. Quanto as duplicações em três linhas de Lalun, não poderá ser a razão de tanta classe? 

ISTO É QUE EU CHAMO
DA ARTE DE CONVENCER A GENÉTICA
TENTA-SE VÁRIAS VEZES
ATÉ ELA SER CONVENCIDA
MAS QUANDO ISTO ACONTECE...