HARAS SANTA RITA DA SERRA - BRASIL

HARAS SANTA RITA DA SERRA - BRASIL
HARAS SANTA RITA DA SERRA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS REGINA

HARAS REGINA
HARAS REGINA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS FIGUEIRA DO LAGO

HARAS FIGUEIRA DO LAGO
HARAS FIGUEIRA DO LAGO - São Miguel, São Paulo

STUD H & R

STUD H & R
STUD H & R - TOQUE NA FOTO PARA VER UM UM GP. BRASIL QUE VAI FICAR NA HISTÓRIA

HARAS SANTA MARIA DE ARARAS

HARAS SANTA MARIA DE ARARAS
AEROSOL, MESMO DEVOLVIDO PROVOU SER CRAQUE: TOQUE NA FOTOGRAFIA E VENHA CONHECER O BERÇO DE CAMPEÕES

HARAS SANTA TEREZA DO BOM RETIRO

HARAS SANTA TEREZA DO BOM RETIRO
ONDE A VELOCIDADE IMPERA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS NIJU

HARAS NIJU
toque na foto para conhecer nosso projeto

HARAS SANTA LUZIA DA ÁGUA BRANCA

HARAS SANTA LUZIA DA ÁGUA BRANCA
HARAS SANTA LUZIA DA ÁGUA BRANCA: VENCEDORES INTERNACIONAIS EM TRÊS CONTINENTES

albatroz bloodstock agency, Inc.

albatroz bloodstock agency, Inc.
albatrozusa@yahoo.com

sábado, 17 de agosto de 2019

Jasikan (IRE) Wins Oceanside Stakes (Race 8) at Del Mar 7/17/19

ACONTECEU EM CORK



ACONTECEU NAS LISTED EUROPEIAS




ACONTECEU EM NEWBURY





PRIX DE LA NONETTE 2019 | TEREBELLUM | DEAUVILLE | GROUPE 2 |





SHADWELL PRIX DAPHNIS 2019 | Delaware | Deauville | Groupe 3





PRIX DU CALVADOS | Tropbeau | Deauville | Groupe 2





O QUE VEM POR AI ESTE FIM DE SEMANA NA EUROPA



HORSES



History of the Alabama Stakes

1996 Alabama Stakes

1993 Alabama Stakes SKY BEAUTY

Go For Wand wins the 1990 Alabama Stakes at Saratoga

1989 Alabama Stakes - Open Mind

2000 Alabama Stakes

HOJE NA TV


THOROUGHBRED DAILY NEWS





BOM DIA


HORSES



PAPO DE BOTEQUIM: DESVIO DE FINALIDADE

Ciclicamente certos jargões aportam no ouvido popular e passam a ser usados para tudo. Até na cura de dor de dente. O em voga, atualmente, aparece ser desvio de finalidade. Uma coisa fácil de se entender, porém difícil de se especificar. Quanto mais tipificar,

Outra que dura já a bastante tempo, é a liturgia do cargo. Pois bem, a liturgia de meu cargo de selecionador de elementos do mercado de cavalo de corrida, exige que eu seja aberto a qualquer alternativa. Tenho que acreditar que o bom cavalo possa vir de algum lugar. Não posso me fixar em dogmas, ou preferências pessoais. O certo seria ver tudo e decidir pelo melhor, que é na realidade uma situação utópica, pois, não existe tempo hábil para tal. Porém ficar seduzido por dogmas ou preferências pessoais, cria aquilo que acredito que seja em meu setor, um desvio de finalidade.

Por isto tenho diferentes métodos conforme a situação. No Brasil, tento ver o maior número possível de inéditos e o faço em três visitas, pois, acredito que o desenvolvimento volvimento de um animal nesta fase de vida é prioritário como fator seletivo. Não pode ser acelerado artificialmente, mem retardado por qualquer motivo de saúde. Vejo primeiro o fisico e depois analiso o pedigree. Durante a inspeção, o que realmente me interessa é a data de nascimento.

Em Keeneland, devido ao número de ofertas, - sempre acima dos 4,000 lotes - tenho que fazer uma pré seleção por pedigree e então analiso primeiro as famílias maternas, depois as estruturas genéticas e ai chego aos outros detalhes tais como pai, mãe como indivíduos.

No item da crença que o diferenciado possa vir de qualquer lugar, há também a necessidade de se ter em anular o local que já produziu o diferenciado bem como o fato que um irmão do diferenciado sempre exerce. Como ponto negativo, sempre tenho em mente evitar aquele criador que super prepara inéditos para as vendas, ajudando-os de forma artificial, e existem formas de detectar esta anomalia. Vendem bem e correm mal, ou nas três visitas minhas, ter detectado uma forma desproporcional de crescimento nos meses finais. 

Não me sinto na obrigação de adquirir quem quer que seja, onde for. Tenho consciência que mesmo o cavalo diferenciado possa vir de qualquer lugar, existem estabelecimentos de cria que colaboram com mais de um neste sentido. E por isto eles são foco de uma atenção maior.

Não existe uma formula mágica. Existe sim uma liturgia do cargo, e uma obrigação de não deixar haver um desvio de finalidade.Soou ou não sou moderninho?

HORSES



A VOZ DO POVO É A VOZ DE DEUS: COISA DE MANDRAKE

Nunca me considerei o dono da verdade, outrossim, não consigo pensar que depois de Jesus - o filho do Senhor, não o treinador do Flamengo - tenha havido alguém que possa levar consigo o crédito de sê-lo. Outro dia, uma leitor pediu para mim saciar a sua curiosidade em relação a um reprodutor que pelo Brasil passou no sistema de shuttle, e o fez pelo maior período de todos, três anos. Tratava-se do alemão Shirocco.

Segundo este leitor, havia lido de alguém, em uma outra publicação eletrônica, a importância de se adquirir filhas de Shirocco. E me perguntou o que eu achava disto? Para inicio de conversa, um conselho. Se alguém chegar em você e lhe indicar comprar reprodutoras, pelo simples fato delas serem filhas de um determinado reprodutor, salvo raras exceções, corra, pois esta será a única chance que você terá de sobrevivência. 


Já está provado que a seleção de uma égua de cria, se verifica mais fidedigna, se você em primeiro lugar estudar a origem materna, aquilo que chamo de família. Depois a estrutura genética e ai então se o fisico corresponder a aquilo que você anseia, leve-se em consideração o pai, como figura singular. E isto conta até quando você se encanta por um determinado inédito.


Dou como e xemplo Gloria de Campeão, que tinha como mãe, uma filha de Clackson, embora depois que tenha se consagrado como o maior ganhador de somas nascido no Brasil, parte desavisada do mercado, caiu de cabeça, no pai do mesmo, Impression, que nenhuma impressão deixou,  antes e depois deste ocorrido, penso eu. Eu selecionei Gloria de Campeão por seu fisico, e aceitei pagar o preço pedido por ter uma mãe Clackson, que já havia produzido a um ganhador de graduação máxima, e por naquele cruzamento propiciar um imbreed em La Farnesina, a mãe de Farnésio e avó de Gioconda. 


Sei que certos reprodutores fazem a diferença como avôs maternos. Diria que muito pouco. Dentre os que a aqui serviram em sistema de shuttle, Royal Academy e Eluzive Quality foram os que se consagraram no planeta neste sentido. Assim poderiam estar no rol das escolhas. Como Ghadeer, Clackson, Roi Normand e Wild Event também o seriam. Mas não poderiam estar nas linhas maternas de suas filhas a mais importante contribuição deste sucesso? 


Logo acho valido a iniciativa de se selecionar algumas de suas filhas dos citados reprodutores no Brasil, depois de analisadas linhas maternas e estruturas genéticas e aprovado o fisico. Mas me pergunto, tomado pelo topor bestial, o que leva a um ser - considerado humano - tirar da cartola um nome, que pouco ou nenhum sucesso teve neste setor pelo mundo, e indicar uma coisa destas? Para mim  é coisa de Mandrake.


Shiirocco foi o único elemento que no sistema de shuttle aqui ficou três anos, e o fez servindo em três regiões distintas. Teve 249 produtos registrados, nove individuais ganhadores de grupo, sendo quatro dos mesmos de graduação máxima. No hemisfério norte, fracassou redondamente como todos os filhos e filhas do extraordinário, mas surpreendente, Monsun e que hoje - se ainda vivo o for - serve no mercado de cavalos de steeplechase e hurdles.  Aliás um destino frequente de cavalos que passam pelo Brasil...


Mas vamos ao que interessa. Seriam estas credenciais - acima descritas - suficientes, para fazer de você um colecionador de filhas de Shirocco? Give me a break!

Vó Adelina dizia, que quando não há algo de importante a se dizer, escute quem o tenha, ou leia um livro. Assim, aconselhei a aquele que me perguntou, que checasse a fonte de quem fazia uma afirmação como estas. E que se profissional fosse, arguisse a ele quantos ganhadores de graduação máxima, selecionou, criou ou teve em sua propriedade neste século? Se a resposta não o convencer, delete suas profecias...