HARAS SANTA RITA DA SERRA - BRASIL

HARAS SANTA RITA DA SERRA - BRASIL
HARAS SANTA RITA DA SERRA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS REGINA

HARAS REGINA
HARAS REGINA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS FIGUEIRA DO LAGO

HARAS FIGUEIRA DO LAGO
HARAS FIGUEIRA DO LAGO - São Miguel, São Paulo

STUD H & R

STUD H & R
STUD H & R - TOQUE NA FOTO PARA VER UM UM GP. BRASIL QUE VAI FICAR NA HISTÓRIA

HARAS SANTA MARIA DE ARARAS

HARAS SANTA MARIA DE ARARAS
AEROSOL, MESMO DEVOLVIDO PROVOU SER CRAQUE: TOQUE NA FOTOGRAFIA E VENHA CONHECER O BERÇO DE CAMPEÕES

HARAS SANTA TEREZA DO BOM RETIRO

HARAS SANTA TEREZA DO BOM RETIRO
ONDE A VELOCIDADE IMPERA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS NIJU

HARAS NIJU
toque na foto para conhecer nosso projeto

HARAS SANTA LUZIA DA ÁGUA BRANCA

HARAS SANTA LUZIA DA ÁGUA BRANCA
HARAS SANTA LUZIA DA ÁGUA BRANCA: VENCEDORES INTERNACIONAIS EM TRÊS CONTINENTES

albatroz bloodstock agency, Inc.

albatroz bloodstock agency, Inc.
albatrozusa@yahoo.com

sábado, 8 de abril de 2017

PAPO DE BOTEQUIM: A NECESSIDADE DE UM PLANEJAMENTO

Sabado é dia para se colocar as coisas em seus devidos eixos. E imediatamente um pensamento vem a minha cabeça.

Tem que haver projeto. Esta foi a resposta que dei a alguém que recentemente me contactou para entrar no turfe. Não existe um sucesso constante, sem o mesmo. Evidentemente que para quem anseia ganhar um Breeders Cup, uma Dubai Cup ou mesmo algo de muito valor na América do Sul. Vejam o caso dos Estados Unidos, como constituição de uma nação. O embrião dos norte-americanos quando se livraram dos inglêses, era consituido apenas pela união, de apenas doze estados, que ainda por cima, agiam perante autonomias próprias. Era tão somente, uma uniçao de estados, não estados de uma união. Isto sé veio a acontecer efetivamente, após a guerra civil lá travada na era Lincoln.

Antes houve a batalha sobre o Texas - hoje a segundo maior estado em extenção daquele pais - contra Santa Anna em 1836 e a a compra dos territórios ao Mexico, de Utah, Arizona, California, Nevada, parte do Colorado e Novo Mexico pela irrisória quantia de 15 milhões de dolares, isto, logo a seguir, em 1948. Conquistou-se parte do Caribe via guerras e adquiriu-se o Alaska da Russia, e desta forma aquela provicia inicial se transformou na maior potência mundial. Passou a ter duas costas e dimensões de um continente. O que houve? Planejamento. Seu vizinho México, foi ultrapassado e no futuro seus habitantes terão que pular o muro se quizerem conhecer, aquilo que um dia foi seu, mas que por falta de planejamento e visão, se foi.

Concordo que no Brasil, se torna muito dificil se planejar, pois, o brasileiro acredita no fundo de sua alma, que nasceu com algo que a outros povos foi negado pelo Senhor: o jogo de cintura. Daí a crensa de Deus ser brasileiro e torcer pelo Flamengo. 

Somos o pais do drible e do jeitinho. Todo brasileiro tem posições individuais pré definidas. Não se pensa em conjunto, apenas individualmente. E o pior, todos acreditam ser entendidos, seja na religião, na politica no futebol, no samba e até em nosso pequeno mundo, o do turfe. Só a medicina, é respeitada por ai. Afinal, na hora da dor no peito, não se brinca e consulta-se o cardiólogo.

Na politica vivemos um infindável abismo, porque votamos errado. E o pior se é o povo que erra e escolhe os Kacarekos, os Jurunas, os Agnialdos Timoteos, os Romários, as Dilmas, as Benedita. os Garotinhoss e o Tiririca, deveria ser somente esta maioria que votou, a arcar com as consequênicas. Mas sabemos que não é assim que a coisa funciona e o peso hoje demonstra que toda uma população ativa que paga seus impostos, arca com o ônus  por total falta de planejamento de hordas famintas, que votam por vingança ou pura gozação. 

Cobrem-me se eu estiver errado, mas basicamente em nossa longa história, só tivemos dois movimentos organizados por gente do povo em nossa história que surtiram um certo efeito. Zumbi dos Palmares e a seita de Antonio Conselheiro, e assim mesmo em relação ao primeiro, existem controversias por parte de nossos historiadores.

No turfe brasileiro, poucos são os exemplos que reconheço como parte de um planejamento. dos que não participei, creio que guardadas as devidas proporções, o Sta. Maria de Araras, o Doce Vale e o São José da Serra, foram os que mais me chamaram a atnção. Dos que participei, os de montagem de elencos de corrida do TNT e do Estrela Energia, atingiram seus objetivos, ganhando o que se propuseram a ganhar. Num mais amplo do H e R/Colorado, tanto o breeding-shed, os resultados são evidentes e crecentes. Recentemente a mudança de atitude do Figueira do lago, transferindo sua cria para Bagé (Lorolu) e São José dos Pinhais (São José da Serra) e sua recria para São Miguel Arcanjo, prenunciam uma futura substancial melhoria em seus resultados. Agora existe um da Black Opal que teve um inicio auspicioso, com a obtenção de um champioship juvenil, e uma segunda geração que parece que já está se provando em pista de alto valor. É estrear e correr para o Winners Circle.

Logo onde existe um minimo de planejamento, haverão resultados. Disto não tenho duvidas. Mesmo no Brasil. Mesmo no insípido turfe brasileiro