HARAS SANTA RITA DA SERRA - BRASIL

HARAS SANTA RITA DA SERRA - BRASIL
HARAS SANTA RITA DA SERRA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS REGINA

HARAS REGINA
HARAS REGINA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS FIGUEIRA DO LAGO

HARAS FIGUEIRA DO LAGO
HARAS FIGUEIRA DO LAGO - São Miguel, São Paulo

STUD H & R

STUD H & R
STUD H & R - TOQUE NA FOTO PARA VER UM UM GP. BRASIL QUE VAI FICAR NA HISTÓRIA

HARAS SANTA MARIA DE ARARAS

HARAS SANTA MARIA DE ARARAS
AEROSOL, MESMO DEVOLVIDO PROVOU SER CRAQUE: TOQUE NA FOTOGRAFIA E VENHA CONHECER O BERÇO DE CAMPEÕES

HARAS SANTA TEREZA DO BOM RETIRO

HARAS SANTA TEREZA DO BOM RETIRO
ONDE A VELOCIDADE IMPERA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS NIJU

HARAS NIJU
toque na foto para conhecer nosso projeto

HARAS SANTA LUZIA DA ÁGUA BRANCA

HARAS SANTA LUZIA DA ÁGUA BRANCA
HARAS SANTA LUZIA DA ÁGUA BRANCA: VENCEDORES INTERNACIONAIS EM TRÊS CONTINENTES

albatroz bloodstock agency, Inc.

albatroz bloodstock agency, Inc.
albatrozusa@yahoo.com

terça-feira, 3 de dezembro de 2019

PAPO DE BOTEQUIM: A DIFERENÇA QUE UMA CHAMPION EUROPEIA PODE FAZER

Sinto necessário expor que ao enunciar a palavra crise, deve-se um imediato esclarecimento. Cada vez que o processo politico e institucional de qualquer atividade criam incertezas, poder-se-á dizer que foi instaurada uma crise. E esta crise pode ter diversas cores, tamanhos e formas. Depende de quem a explorar.

Em nosso turfe vivemos várias c crises, porém, aquela que me causa maior desconforto é a direcionada a genética, pois, como amante dos pedigrees, adoro abrir um catalogo de Tattersalls e repassa-lo como um livro de ensinamentos e só abro um de uma venda brasileira, por pura obrigação profissional, pois, soa para mim como um castigo.

Ai um cliente lhe cria a oportunidade de trazer algo distinto e você opta por uma filha de A. P. Indy em mãe Gone West, neta de uma champion, chamada Kooyonga. Quem a conhece por aqui? Pois bem, você a trás, tem que usar toda a paciência de esperar por três anos no mínimo para que ela depois de adaptada as condições de nosso hemisfério, possa retribuir seu gesto de amor ao adquiri-la, para lhe presentear com algo que congrega todo o seu potencial genético. E no ano seguinte volta a lhe agraciar com outra benesse.

É o caso presente de Ella Bird, mãe de Laurent e Mondragon, respectivamente o melhor potro de areia aparecido no Brasil, nestes últimos anos, e o atual líder da geração que recém teve seu inicio na campanha de três anos.

Não é fácil sair do Guignoni e conseguir manter o mesmo nível de apresentação, a não ser que se suba a escada com profissionais como Mandella. Infelizmente não foi no que aconteceu com Laurent, ou quem sabe a não adaptação ao dirt uruguaio não se tornou uma realidade. Mas Mondragon, de há muito - na grama - vem se consolidando com uma opção a ser explorada. Domingo, ele finalmente preencheu as expectativas e em sua vitoria segura e a meu ver nunca ameaçada, assumiu a liderança de uma geração, que ainda espera uma consolidação. Provavelmente a vir acontecer com a disputa da triplice coroa.

Discreet Cat e Setembro Chove, cônjuges de Ella Bird, foram excelentes cavalos de corrida do estilo milheiros alongados. A. P. Indy e Gone West, foram elementos de maior stamina, que chegaram a participar do Belmont Stakes, o primeiro inclusive com sucesso. E Kooyonga, foi uma daquelas éguas excepcionais,  diria até que sublime, champion Miler na Irlanda embora a meu ver, sua mais importante performance tenha sido nos 2,000 metros do Eclipse Stakes.

Nesta oportunidade, entre outros, bateu a um ganhador da Breeders Cup e a um do Arco. Mondragon venceu nesta mesma distância. Seria um indicio?