HARAS SANTA RITA DA SERRA - BRASIL

HARAS SANTA RITA DA SERRA - BRASIL
HARAS SANTA RITA DA SERRA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS REGINA

HARAS REGINA
JOLIE OLIMPICA BRAZILIAN CHAMPION 2YO - HARAS REGINA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS FIGUEIRA DO LAGO

HARAS FIGUEIRA DO LAGO
NEPAL GAVEA´S CHAMPION 2YO - HARAS FIGUEIRA DO LAGO - São Miguel, São Paulo

STUD H & R

STUD H & R
STUD H & R - TOQUE NA FOTO PARA VER UM UM GP. BRASIL QUE VAI FICAR NA HISTÓRIA

HARAS SANTA MARIA DE ARARAS

HARAS SANTA MARIA DE ARARAS
Santa Maria DE ARARAS: TOQUE NA FOTOGRAFIA E VENHA CONHECER O BERÇO DE CAMPEÕES

HARAS ESTRELA NOVA

HARAS ESTRELA NOVA
Venha nos conhecer melhor no Instagram @haras.estrelanova.

HARAS NIJU

HARAS NIJU
toque na foto para conhecer nosso projeto

HARAS FRONTEIRA

HARAS FRONTEIRA
HARAS Fronteira

HARAS CIFRA

HARAS CIFRA
HARAS CIFRA - HALSTON POR MARILIA LEMOS

HARAS IGUASSU

HARAS IGUASSU
HARAS IGUASSU A PROCURA DA VELOCIDADE CLÁSSICA - Foto de Karol Loureiro

albatroz bloodstock agency, Inc.

albatroz bloodstock agency, Inc.
albatrozusa@yahoo.com

sábado, 25 de julho de 2020

PAPO DE BOTEQUIM: PARA ONDE VÃO AS TRIBOS

Royal Charger

Gosto de montar universos de pesquisa que tenham equidade. Isto É laranjas com laranjas e peras com peras. Pois bem, estamos vivendo um ano atípico, mas mesmo assim, até o presente momento, no hemisfério norte houveram 338 provas de grupo. O que configura assim uma base confiável para um universo de pesquisa.

Configuro quais os reprodutores que contribuíram até aqui com um mínimo de três individuais ganhadores de grupo neste hemisfério e passamos então a trabalhar com 32 indivíduos.


Nasrullah

A primeira coisa que notamos, é que estes 32 elementos descendem de quatro distintos chefes de raça, todos descendentes do segmento Nearco-Phalaris, nas seguintes ramificações:

1. Northern Dancer com 14 reprodutores responsáveis por um total de 65 individuais ganhadores.

2. Mr. Prospector com 11 reprodutores responsáveis por um total de 56 individuais ganhadores.

3. Royal Charger com quatro reprodutores responsáveis por um total de 19 individuais ganhadores.

4. Nasrullah com três reprodutores responsáveis por um total de 14 individuais ganhadores.

Logo o núcleo de maior efetividade pertence a apenas quatro vertentes de um mesmo caule. Onde estão os demais? Perdidos na poeira, dominados que foram nas linhas altas.

Determinando um diagrama veremos que estas quatro vertentes carecem de um número maior de ramificações, Iniciamos nossas verificações pelo segmento Mr. Prospector. Ele hoje está erigido dentro de seu aproveitamento máximo por cinco de seus filhos. Nota-se que apenas Gone West e Smart Strike, conseguiram se subdividir em duas ramificações. Os outros quatro ainda não. Seguem caminho único.

Vocês não se surpreendem com o nome dos Unbridleds, fora deste diagrama?


Mr. Prospector 


Mr. Prospector
.....Fappiano
..........Quiet American
...............Real Quiet
....................Midnight Lute (3) 
.....Gone West
..........Elusive Quality
...............Quality Road (3)
..........Speightstown (4)
...............Munnings (4) 
.....Kingmambo
..........King Kamehameha (3)
...............Lord Kanaloa (7)
.....Machiavellian
..........Street Cry
...............Street Sense (4)
.....Seeking the Gold
..........Dubai Millennium
...............Dubawi (7)
....................Night of Thunder (4)
.....Smart Strike
..........Curlin (3)
..........English Channel (3)

Passemos agora ao grupo maior, efetivo que tem como base Northern Dancer. São quatro seus filhos que estão dando maiores mostras de manter uma continuidade da tribo. Dois deles com uma maior concentração em uma linha, Sadler~s Wells e Try Mu Best. Enquanto os dois outros, Danzig e Storm Bird, estão fortalecendo diversas ramificações.

Não lhes parece por demais estranho, não mais notar as presenças - um dias de grande importância - de Lyphard, Nijinsky e Nureyev?

Northern Dancer
.....Danzig
..........Danehill
...............Champs Elisees(4)
...............Kodiac (4)
..........Green Desert
...............Cape Cross
....................Sea the Stars (5)
.........................Sea the Moon (4)
...............Invincible Spirit
....................Kingman (5)
..........War Dance
...............Declaration of War (3)
.....Sadler's Wells
..........Galileo (13)
...............Australia (3)
...............Frankel (4)
...............New Approach (4)
.....Storm Bird
..........Storm Cat
...............Giant's Causeway
....................Shamardal
.........................Lope De Vega (3)
...............Harlan
....................Harlan's Holiday
.........................Into Mischief (7)
...............Hennessy
....................Johannesburg
.........................Scat Daddy (3)
.....Try My Best
..........Waajib
...............Royal Applause
....................Acclamation
.........................Dark Angel (3)

E chegamos as duas outras vertentes que atualmente funcionam com menor intensidade, estabelecidas pelos filhos de Nearco, Nasrullah e Royal Charger.

Nasrullah que para mim representou o turning-point da criação norte-americana, e que um dia foi dominante, hoje vale-se de apenas dois de seus filhos. Bold Ruler e Grey Sovereign, que por sua vez, não tem conseguido abrir ramificações sustentáveis e sobrevivem, em última estância, de uma transmissão direta, levada a efeito pelos ramos Seattle Slew e Caro.

Vocês não sentem falta das um dia imporyantes presenças dos Never Bends, via Mill Reef e dos Blushing Groom? teriam sido eles, dominados?

Nasrullah
.....Bold Ruler
..........Boldnesian
...............Bold Seasoning
....................Seattle Slew
........................A. P. Indy
.............................Majestic Warrior (3)
..............................Pulpit
...................................Tapit (5)
.....Grey Sovereign
..........Fortino II
...............Caro
....................Siberian Express
.........................In Excess
..............................Indian Charlie
...................................Uncle Mo (6)


Royal Charger, um dia relegado a Austrália via Sir Gaylord e ao Japão via Roberto e Halo, hoje no Japão viu os Halos sobreviverem e prosperarem e os Robertos simplesmente desaparecerem. Poder[a florecer uma árvore derivada de Sunday Silence?

Royal Charger
.....Turn-to
..........Hail to Reason
...............Halo
....................Sunday Silence
.........................Deep Impact (8)
..............................Kizuna(4)
.........................Heart's Cry
...............................Just a Way (3)
.........................Stay Gold (4)


Northern Dancer

Outra procura existente no mercado, são por aquelas famílias reconhecidas com de reprodutores. Apenas duas foram capazes bode gerar mais de um reprodutor constante nesta lista, a 1-k be a 2-n, sendo que a última conta com dois dos mais promissores reprodutores do hemisfério norte, Night of Thunder e Just a Way.

Não lhe parece estranho não haver um só nome entre os listados que descenda das grandes linhas de reprodutores do século passado, as de Pretty Polly e Mumtaz Mahal? E o fato de não haver também de uma recente, como a de Rough Shod II?

A lei das dominâncias oscila com o passar dos anos. Você tem que estar atento as suas variações. Hoje o H e R, cruza filhas de um reprodutor da linha 2-n, com um reprodutor também desta linha.  Anos descendentes de uma égua que se tivesse sido melhor aproveitada, talvez viesse a ser um dos expoentes máximos das até aqui importadas. Não seria a duplicação a melhor forma de manter vivo algo que tem provado ser dominante?

O outro fato importante a ser notado é o estrago que Sunday Silence fez na Japão e pouco a pouco está fazendo pelo resto do mundo. Talvez seja a força necessária para a manutenção de uma terceira potência genética entre as tribos que fugiram hoje no mundo.

Na Europa, o pouco de penetração de Deep Impact já acentua a profundidade desta tese. E mais precisamente no Brasil, primeiro com Agnes Gold e agora com Hat Trick, há a meu ver uma luz no final do túnel.


Hat Trick


Ontem comentei o passo certo que acho que o Santa Rita e o Springfield deram na direção correta, a meu ver, a ser tomada. A mesma que anos atrás o Estrela Energia havia dado, com um reprodutor que eu havia indicado ao Afonso, mas o Stephan foi mais rápido. O da adoção de uma terceira vertente, dentro de uma experiência já obtida com bastante sucesso pelo la Quebrada décadas atrás com um cavalo chamado Southern Halo.

O leilão de quinta feira cujo ponto principal me pareceu a apresentação da primeira geração do reprodutor Hat Trick, para mim poderá ser um divisor de águas. Comentei e aqui repito que esta geração em muito se assemelha as primeiras de Tumble Lark no Rosa do Sul. A constância de uma transmissão física, que pode se transformar quem sabe numa qualidade em pista no futuro, me faz crer que em breve teremos um terceira força renascendo das cinzas. E não será apenas no Japão e na América do Sul.

Sei que More than Ready, faz alguns patetas ainda rirem. Mas felizmente eles não são muitos, mas note-se que ele é um dos poucos reprodutores  a ter sucesso comprovado e duradouro ate aqui, em dois hemisférios. Danehill é com c certeza o maior exemplo disto. Pois bem, More than Ready figura constantemente nas Estatísticas australianas e norte-americanas.  Sunday Silence está assim se transformando. Ou talvez devamos ir uma geração acima e nos atermos a Halo?

Pelo sim e pelo não em minhas três viagens de inspeções, não deixei de ver todos os Hat Tricks que me eram possíveis ver. Mas de 30 e selecionei três, que em minha avaliação eram os melhores: duas fêmeas e um macho. Comprei dois deles, um no leilão e outra particularmente. A terceira não, pois, o dono se recusou a vender. Os três são apresentados a seguir, fotografados em minha segunda visita, a de Janeiro.


Springfield

Sta. Rita

Rio Iguassú

São os Hail to Reason dando o ar de suas graças. Ele e Nasrullah estão ali quietinho nas terceira e quarta opções, que hoje sorriem para os Northern Dancers e Mr. Prospectors. Eu tinha muita esperança em se tratando de Nasrullah, em Blushing Groom, todavia vejo a coisa estar mais quente para o lado de Caro, com Uncle Mo. Enquanto Seattle Slew se mantém firme.

Volto a pauta. O leilão de quinta feira, efetuado de uma forma virtual e no meio de uma pandemia, me pareceu esclarecedor. Dezesseis produtos dos trinta que compunham a amostragem eram filhos de Hat Trick e creio que um peso importante na média final, no sucesso que acredito que foi esta venda, certamente se deveu a este fato.

Abro um pequeno parentes. O espaçamento entre os leilões,  a virtualidade das vendas, e a quarentena que faz as pessoas quererem algo para passar o seu tempo, por incrível que pareça auxiliaram o mercado. Mas no caso presente, do Santa Rita, creio que Hat Trick tenha em muito colaborado. Fecho o parênteses.

A média geral surpreendeu a muitos, mas não a mim. Ela foi de 65,833,33 Reais. Um pouco mais de US$12,000. O que considerando-se que será pago em longas e suaves 15 prestações, demonstra aquilo que defendo sempre por aqui. Adquirir cavalos a estes preços médios que podem vir a se transformar um dia, em novos Eisnteins e Jolie Olímpicas, é para mim um negócio da China. Melhor ainda que sem a participação de chineses.

E volto a ressaltar, bastante em função de Hat Trick, e a constância de sua transmissão física. E num ano, em que vendeu-se a última geração de Wild Event, isto me pareceu altamente significativo.  A média do Araras foi, de 84,060 Reais. Pois se colocarmos em dólar ao preço aferido no dia deste leilão de quinta feira última passada, a média do Araras, será de um pouco mais de US$ 15,800.

Segundo o Marcel Bacelo, com 50 lotes a serem vendidos ainda na semana que se segue, as vendas efetuadas somente levando-se em consideração os leilões organizados pela APPS e pela ABCPCC, já ultrapassam a cifra dos 10 milhões de Reais. Ele vai apresentar no fim de semana do inicio do mês que vem, um estudo, que considero de suma importância para que entendamos nosso mercado.

Não sei se Hat Trick terá sucesso nas pistas. Creio que sim. Mas o importante que senti, é que ele gerou no mercado uma ânsia de possibilidades de êxito. Diluiu a esperança em partes quase que iguais. De seus 16 produtos apresentados, 10 pelo menos eram de um platô fisico, de bom a muito bom e dois, a meu parecer, de um patamar onde apenas os excepcionais podem atingir.

Alegro-me com a possibilidade dos Hail to Reason - principalmente via Halo - virem a se igualar aos Northern Dancers e Mr. Prospectors.