HARAS SANTA RITA DA SERRA - BRASIL

HARAS SANTA RITA DA SERRA - BRASIL
HARAS SANTA RITA DA SERRA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS REGINA

HARAS REGINA
JOLIE OLIMPICA BRAZILIAN CHAMPION 2YO - HARAS REGINA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS FIGUEIRA DO LAGO

HARAS FIGUEIRA DO LAGO
NEPAL GAVEA´S CHAMPION 2YO - HARAS FIGUEIRA DO LAGO - São Miguel, São Paulo

STUD H & R

STUD H & R
STUD H & R - TOQUE NA FOTO PARA VER UM UM GP. BRASIL QUE VAI FICAR NA HISTÓRIA

HARAS SANTA MARIA DE ARARAS

HARAS SANTA MARIA DE ARARAS
Santa Maria DE ARARAS: TOQUE NA FOTOGRAFIA E VENHA CONHECER O BERÇO DE CAMPEÕES

HARAS ESTRELA NOVA

HARAS ESTRELA NOVA
Venha nos conhecer melhor no Instagram @haras.estrelanova.

HARAS NIJU

HARAS NIJU
toque na foto para conhecer nosso projeto

HARAS FRONTEIRA

HARAS FRONTEIRA
HARAS Fronteira

HARAS CIFRA

HARAS CIFRA
HARAS CIFRA - HALSTON POR MARILIA LEMOS

HARAS IGUASSU

HARAS IGUASSU
HARAS IGUASSU A PROCURA DA VELOCIDADE CLÁSSICA - Foto de Karol Loureiro

albatroz bloodstock agency, Inc.

albatroz bloodstock agency, Inc.
albatrozusa@yahoo.com

sábado, 25 de julho de 2020

PONTO CEGO: O AMOR DOS JÓQUEIS POR SEUS CAVALOS

Não tenho duvidas que Lester Piggott foi para mim, o melhor jóquei que vi correr na Europa. Na entrevista que fiz com ele, perguntei qual era o relacionamento de apreço que ele tinha com um cavalo. E ele foi seco: profissional. Fiz a pergunta porque nunca vi uma foto sua afagando um cavalo ou abraçado em seu pescoço.

Piggott naturalmente agia fora da sela, da mesma forma que o fazia quando montava: de uma maneira fria e profissional. Dettori (foto de abertura), neste ponto é o avesso. Demonstra sua divida de gratidão a Enable. Só emoção. Mas custa a mim crer que mesmo você sendo um profissional com gelo no sangue, não se afeiçoe a um cavalo que tantas vitórias compartilhou com você.


George Woolf (foto ao lado) e Red Pollard (foto a seguir), sempre teceram palavras elogiosas a respeito de Sea Biscuit, E fizeram questão de ser fotografados com ele, fora da atividade esportiva. Isto é uma prova de respeito para com o animal, que ajudaram a fazê-los como profissionais. Não digo que a atitude de Piggott seja desrespeitosa, mas demonstra sua capacidade de não se apegar a basicamente nada. coisa que exerceu em sua profissão a vida toda, mudando de treinadores,, da mesma forma que trocava de camisa e indo sempre atrás de uma montaria no derby, desrespeitando seus colegas de profissão. Era o seu jeito. Um predador.



São atitudes distintas, de profissionais conceituados. Ron Turcotte (foto a seguir) que terminou seus dias numa cadeiras de rodas, sempre teve por Secretariat um carinho especial. E não acredito que seja para menos. Quem ,ão gostaria de ter participado da vida esportiva deste que eu considero o maior cavalo de todos os tempos? 

Lucian Lauren me disse em entrevista que fiz com ele, e aqui
republiquei, que em várias oportunidades viu Ron e Secretariat "conversando" num canto da cocheira.

As aspas, ele fez com os dedos das mãos ao me relatar o fato. E quando o fez, manteve aquela atitude de segredo. Como só eu viria a saber... 

Será verdade, ou mais uma visão de um treinador considerado folclórico?

Hoje a Fox Sports apresenta as carreiras de New York e os comentários são feitas por Gary Stevens. Como ainda estamos vivendo a era do em casa, ele o faz do sofá de sua sala e lá uma almofada com o nome de grandes cavalos que montou é vista. Nela sobressai o nome de Silver Charm e eu que tive uma conversa em um longo jantar que tivemos em Londres antes da disputa do King George, me confessou que o tordilhos esta um de seus cavalos favoritos. Não pela capacidade locomotora, mas sim pela vontade que tinha em vencer e ter perdido a tríplice cora, foi para ele uma dor no coração.



Não cabe a mim julgar se a atitude de Piggott está errada e certo estão os demais jóqueis citados. Ainda mais que existem muito atos teatrais que atraem a mídia. Cada um tem uma forma de agir e principalmente de sentir. Eu faço mais o gênero sensitivo, mas respeito que age de uma forma fria e profissional. E ainda existe um terceiro tipo, como Cordero.


Uma vez perguntei a Angel Cordero, então agente de Jorge Velasquez e que propiciou que Da Hoss fosse montado por ele, em sua segunda vitória da Breeders Cup Mile, qual tinha sido o cavalo por que mais se apaixonara? Pelo sorriso que ele estampou, já imaginei qual o tipo de resposta teria.

 Sempre o último que me levou ao winners circle.

Não deixa de ser um posicionamento...