HARAS SANTA RITA DA SERRA - BRASIL

HARAS SANTA RITA DA SERRA - BRASIL
HARAS SANTA RITA DA SERRA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS REGINA

HARAS REGINA
JOLIE OLIMPICA BRAZILIAN CHAMPION 2YO - HARAS REGINA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS FIGUEIRA DO LAGO

HARAS FIGUEIRA DO LAGO
NEPAL GAVEA´S CHAMPION 2YO - HARAS FIGUEIRA DO LAGO - São Miguel, São Paulo

STUD H & R

STUD H & R
STUD H & R - TOQUE NA FOTO PARA VER UM UM GP. BRASIL QUE VAI FICAR NA HISTÓRIA

HARAS SANTA MARIA DE ARARAS

HARAS SANTA MARIA DE ARARAS
Santa Maria DE ARARAS: TOQUE NA FOTOGRAFIA E VENHA CONHECER O BERÇO DE CAMPEÕES

HARAS ESTRELA NOVA

HARAS ESTRELA NOVA
Venha nos conhecer melhor no Instagram @haras.estrelanova.

HARAS NIJU

HARAS NIJU
toque na foto para conhecer nosso projeto

HARAS FRONTEIRA

HARAS FRONTEIRA
HARAS Fronteira

HARAS CIFRA

HARAS CIFRA
HARAS CIFRA - HALSTON POR MARILIA LEMOS

HARAS IGUASSU

HARAS IGUASSU
HARAS IGUASSU A PROCURA DA VELOCIDADE CLÁSSICA - Foto de Karol Loureiro

albatroz bloodstock agency, Inc.

albatroz bloodstock agency, Inc.
albatrozusa@yahoo.com

sexta-feira, 16 de outubro de 2020

PAPO DE BOTEQUIM. TAVA NA CARA QUE TINHA CAROÇO NESTE ANGU.


Não voto e muito menos posso assumir uma posição política em eleições do Jockey Club no Brasil, primeiro pois nem sócio do clube sou e segundo que poderia influenciar a outros, numa matéria da qual sou leigo: administração de um clube de corridas. Outrossim, creio que aprendi uma coisa, por experiência. Quando alguém mostra estar por cima da carne seca antes da hora, é porque tem caroço no angu.

Quando estávamos ainda no período de eleições no Brasil, a Data Folha e o Ibope, lardeávam aos quatro ventos, que Bolsonao perderia para qualquer candidato no segundo turno. Lembram disto? Pois bem, ele só  não ganhou como o fez com larga margem de votos e isto com as famosas e nada confiáveis urnas eletrônicas inventadas pelo PT e montadas na Venezuela.

Nas recentes eleições do Jockey Club Brasileiro, um colunista social aventou que segundo pesquisas contratadas pela presidência, a vantagem da situação era de 80%. E eu fiquei encafifado, pois, o José Carlos Fragoso Pires Junior havia me mandado os resultados dos 10 últimos pleitos e nenhum candidato havia ganho por tão larga margem. estava na cara que havia caro neste angu, também. E o que aconteceu? Ganhou a oposição.

Não há dúvidas que nosso turfe necessita de uma chaqualhada. E normalmente esta chaqualhada deve ser dada por uma geração mais jovem, que atual que gerenciava as coisas do turfe do Rio de Janeiro. Gente dotada de novas ideias e uma vontade grande de fazer as coisas acontecerem. Pois, não gastar e guardar dinheiro no cofre, como aqui mesmo já denunciei em mais de uma oportunidade, não funciona. Quem o faz, pode até achar que está gerindo bem, quando na verdade está asfixiando a atividade.

O apodrecimento de quem se mantém por muito tempo no poder, é evidente. Deveríamos ter como nos pleitos para presidentes de republicas, um período designado de quatro anos. Com direito a uma reeleição e só. cabe a quem fizer uma excelente administração se reeleger e montar uma equipe que possa vir a substituí-lo no pleito seguinte.

Não tenho conhecimento de todos os detalhes, mas sei que numa eleição tão restrita em termos de quadro de votantes, 15% de diferença entre os candidatos é quase um canyon. Sempre senti, da parte da diretoria que se despede, uma total falta de diálogo para com os turfístas. O clube era gerido por um regime monarquia. E creio que com a nova que será empossada, haverá uma abertura muito maior para o mesmo. Creio que isto é básico.

O ganhador, o jovem, empresário Raul Lima Neto, chegou perto de 60% do montante dos votos e pelo que entendi, é muito difícil se ultrapassar a marca dos 1,000 votos. E ele não só ultrapassou como assumi o Jockey Club Brasileiro, com uma respaldo muito forte.

Eu tenho uma idéias sobre nosso clube. Deveriam dividi-lo em parte social e de turfe. Talvez até com dois presidentes. Afinal, aquele terreno da Gávea de valor incalculável, foi nos cedido para promover corridas. Logo, a prioridade não são as quadras de tenis, de futebol ou as piscinas. São sim os cavalos de corrida. Ou deveriam ser, num âmbito lógico. Assim sendo o proprietário de cavalos de corrida deveria ter uma primazia. Se for proibido por estatuto haver esta separação, aquele que tivesse um mísero cavalo de corrida, deveria ter seu voto contado duas vezes, ou coisa parecida, quando das eleições. Uma espécie de voto distrital.

Algo me diz que o Raul fará uma grande gestão. Com ele na presidência da Gávea, o Benjamim se mantendo em Cidade Jardim, as turmas do Paraná e do Rio Grande do Sul trabalhando num esforço de levantar seus hipódromos, como já estão fazendo, tudo tenderá a dar certo. Pois, a ABCPCC já é um exemplo palpável de como as coisas podem gerir na direção certa, quando gerenciadas com idéias novas e com soluções lógicas.

Parabéns a chapa vencedora.