HARAS SANTA RITA DA SERRA - BRASIL

HARAS SANTA RITA DA SERRA - BRASIL
HARAS SANTA RITA DA SERRA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS REGINA

HARAS REGINA
JOLIE OLIMPICA BRAZILIAN CHAMPION 2YO - HARAS REGINA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS FIGUEIRA DO LAGO

HARAS FIGUEIRA DO LAGO
NEPAL GAVEA´S CHAMPION 2YO - HARAS FIGUEIRA DO LAGO - São Miguel, São Paulo

STUD H & R

STUD H & R
STUD H & R - TOQUE NA FOTO PARA VER UM UM GP. BRASIL QUE VAI FICAR NA HISTÓRIA

HARAS SANTA MARIA DE ARARAS

HARAS SANTA MARIA DE ARARAS
Santa Maria DE ARARAS: TOQUE NA FOTOGRAFIA E VENHA CONHECER O BERÇO DE CAMPEÕES

HARAS ESTRELA NOVA

HARAS ESTRELA NOVA
Venha nos conhecer melhor no Instagram @haras.estrelanova.

HARAS NIJU

HARAS NIJU
toque na foto para conhecer nosso projeto

HARAS FRONTEIRA

HARAS FRONTEIRA
HARAS Fronteira

HARAS CIFRA

HARAS CIFRA
HARAS CIFRA - HALSTON POR MARILIA LEMOS

HARAS IGUASSU

HARAS IGUASSU
HARAS IGUASSU A PROCURA DA VELOCIDADE CLÁSSICA - Foto de Karol Loureiro

albatroz bloodstock agency, Inc.

albatroz bloodstock agency, Inc.
albatrozusa@yahoo.com

quarta-feira, 14 de outubro de 2020

PAPO DE BOTEQUIM




Há de se convir que o Chile, neste século, foi o pais que mais investiu em genética de primeiro mundo, dentre os qu
e compõem a Ámerica do Sul. Mais que a Argentina e muito mais que o Brasil. Por anos a fio os andinos teimavam em trazer genética sem campanha e sempre acabaram dando com os burros na água. Mas a consciência de uma família, mudou tudo, principalmente nesta última década.

Reprodutores importantes vieram a ser trazidos para servir e os resultados mostraram-se até aqui, brilhantes. Dentre os nomes que vieram e acredito que tenham realizado o que deles era esperado poderemos citar quatro, que considero muito importantes:

Duchyantor (Sadler´s Wells), um ganhador do Great Voltigeur Stakes (G2), e segundo no Epson Derby, Coronation Cup, e St Leger, além de uma importante terceira colocação na Breeders Cup Turf, todas provas de graduação máxima, e ainda por cima irmão materno de Commander in Chief (Dancing Brave), um ganhador dos Derbies da Inglaterra e da Irlanda,  Warning (Know Fact), ganhador do Sussex stakes e Queen Elizabeth II stakes, ambas de grupo 1, Yashmak (Danzig) ganhadora do Flower Bowl Invitational (G1) e segunda colocada no Irish Oaks e no Prix Marcel Boussac, ambas de graduação 1, e Deploy (Shirley Heights) segundo colocado no Irish Derby. Resumindo, Dushyantor era filho de uma égua com a capacidade de transmitir classe com qualquer reprodutor por quem fosse servida.  Não é a toa, que venceu as estatísticas chilenas para reprodutores em duas oportunidades.   

Lookin at Lucky (Samart Strike), um ganhador do Preakness e do Haskell Invitational, ambas de graduação 1 que só não ganhou o Kentucky Derby por imperícia de seu jóquei e que é considerado reprodutor de bons resultados na criação norte-americana. Este Eclipse North American Champion 2 and 3yo, em quatro temporadas de monta gerou até aqui a 18 individuais ganhadores de grupo, com especial destaque para oito deles, ganhadores na esfera máxima.

Mastercraftman (Danehill Dancer), - foto de abertura - era um elemento de alta potencialidade da milha ao meio fundo, ganhador a seu tempo das milhas do Irish Guineas e do St. James Palace stakes. ambas de graduação 1, sendo ainda segundo nas importante prova de meia distância, o Juddamonte International e terceiro no não menos importante Irish Champion stakes. O Irish champion 2yo, no Chile deixou duas gerações, e até aqui apenas seis individuais ganhadores de grupo, dos quais um de graduação máxima. Foi a meu ver o de menor destaque.

Scat Daddy
Scat Daddy (Johannesburg), pode ser considerado em termos mundiais, um dos dez mais importantes reprodutores. No Chile este vencedor do Florida derby e do Champagne stakes, deixou três fornadas e um total de 29 individuais ganhadores de grupo, sendo nove ganhadores de grupo 1 e dois horse of the year.  ganhador de quatro estatísticas de reprodutores, evidente que deverá ser colocado como a mais importante importação feita pelo élèvage chileno.

E agora chegou a vez de Constitution (foto seguinte)  a coqueluche atual da criação norte-americana e que em sua primeira fornada chilena demonstra este ano que não foi lá para brisas, com os dois lideres da geração, Breakpoint e Alaskan Queen.

Vocês já imaginaram o legado que estas importações deverão deixar para o élèvage daquele país?