HARAS SANTA RITA DA SERRA - BRASIL

HARAS SANTA RITA DA SERRA - BRASIL
HARAS SANTA RITA DA SERRA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS REGINA

HARAS REGINA
HARAS REGINA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS FIGUEIRA DO LAGO

HARAS FIGUEIRA DO LAGO
HARAS FIGUEIRA DO LAGO - São Miguel, São Paulo

STUD H & R

STUD H & R
STUD H & R - TOQUE NA FOTO PARA VER UM UM GP. BRASIL QUE VAI FICAR NA HISTÓRIA

HARAS SANTA MARIA DE ARARAS

HARAS SANTA MARIA DE ARARAS
AEROSOL, MESMO DEVOLVIDO PROVOU SER CRAQUE: TOQUE NA FOTOGRAFIA E VENHA CONHECER O BERÇO DE CAMPEÕES

HARAS SANTA TEREZA DO BOM RETIRO

HARAS SANTA TEREZA DO BOM RETIRO
ONDE A VELOCIDADE IMPERA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS NIJU

HARAS NIJU
toque na foto para conhecer nosso projeto

HARAS SANTA LUZIA DA ÁGUA BRANCA

HARAS SANTA LUZIA DA ÁGUA BRANCA
HARAS SANTA LUZIA DA ÁGUA BRANCA: VENCEDORES INTERNACIONAIS EM TRÊS CONTINENTES

albatroz bloodstock agency, Inc.

albatroz bloodstock agency, Inc.
albatrozusa@yahoo.com

sábado, 3 de dezembro de 2016

PEQUENO PAPO DE BOTEQUIM: O MAL TOCADOR DE HARPA

Desde cedo aprendi que nada sei sobre artes, principalmente no concernente a pinturas. Empolgo-me com algumas que valor algum tem, e desprezo, muitas daquelas veneradas pelo mercado, com altos preços. Para mim quadro é sentimento. Ele funciona, no meu caso, quando volto para casa e tenho o prazer de ve-lo. Aprendi também que chancela funciona neste mercado. Um Picasso, independentemente que você goste dele ou não, é um Picasso.

Ai um expert no assunto me explicou porque todo o Picasso dava alto preço. Porque indo-se os melhores, os que sobram, e são considerados ruins, acabam por valorizar-se, aumentam seus preços no mercado e alguém o compra. Continua e continuará a ser um mal Picasso, mas a vontade de ter um, para quem não o tenha, faz com que a luta seja grande em torno de si. Cria o interesse. E como 80% das pessoas não sabem qual a diferença de um bom Picasso para um mal Picasso, aquilo sobre sua lareira, é especial. Afinal é um Picasso.

Não podemos trazer para o turfe este tipo de conceito, afinal cavalos tem que provar na pista o seu valor. Quadros, encima da lareira não. Outro dia, alguém justificou a vinda de um determinado e muito limitado corredor para a reprodução brasileira. e sua justificativa final foi: ... e afinal é um Galileo.

Nero e Caligula, tinham pais imperadores, e não valiam absolutamente nada. Creio que até os pais de dona Dilma, possam ser boas pessoas. Mas isto não justifica o aproveitamento de alguém, seja na reprodução, seja na politica. Cavalo ainda tem que ser considerado individuo. Ele terá que responder por suas responsabilidades dentro e fora das pistas. não basta apenas ter um pedigree bonito, adornado de chefes de raça e matriarcas, se na pista foi um ser inferior. Para este, dou o tratamento de ovelhas negras de grandes familias. Uns Nero ou Caligula, do mundo dos cavalos de corrida.

Penso que o cavalo ideal para fins reprodutivos, seja aquele com linha materna, estrutura de pedigree, fisico e campanha. Se temos que abrir mal de algo e por razões financeiras muitas vezes é a campanha, que o façamos achando nele, aquela vontade de vencer, que nem sempre premeia-o em pista. Querem um exemplo clássico? Sunday Silence tinha mais vontade de vencer que Easy Goer, talvez por isto, pois, com menor pedigree e infinitamente inferior fisico, foi muito melhor reprodutor que o filho de Raise a Native.

Como se descobrir a vontade de um cavalo em vencer? Só vejo uma solução: Assistindo corridas. Tentando não torcer por aquele que gosta ou em quem jogou, mas na corrida como um todo. Ai sua mente, livre de pressões, com o tempo começa a captar aquele que quer, mas infelizmente não pode. Foi o caso detectado pelo Alvani, em relação a Acteon Man e repassado a seu proprietario, que preteriu na época Gorilla, um ganhador de Pellegrini, por ele. E creio que não tenha se arrependido.

Royal Academy era bastante inferior a Dayjur, mas não se entregava perante a arte de seu adversário. Sempre vendeu caro uma derrota. E por isto foi o reprodutor que foi. O mesmo não pode ser dito do brilhante velocista que adorava saltar sombras... E muitos s'ao os exemplos, Clackson tinha vontade, mas lhe faltava a classe de Duplex.


KINGMAMBO ERA INFERIOR A ZAFONIC, 
MAS SUA VONTADE DE VENCER ERA TANTA, 
QUE ACABOU SENDO MELHOR REPRODUTOR 
QUE SEU ALGOZ. 

E milhares de exemplos estão ai, â sua frente. É começar a ve-los em pista e criar um discernimento em sua cabeça, do que possa ser trigo e o que não passa de joio. e depois de algum tempo você entenderá por que Julio Cezar foi imperador e Nero, um mal tocador de harpa.