HARAS SANTA RITA DA SERRA - BRASIL

HARAS SANTA RITA DA SERRA - BRASIL
HARAS SANTA RITA DA SERRA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS REGINA

HARAS REGINA
HARAS REGINA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS FIGUEIRA DO LAGO

HARAS FIGUEIRA DO LAGO
HARAS FIGUEIRA DO LAGO - São Miguel, São Paulo

STUD H & R

STUD H & R
STUD H & R - TOQUE NA FOTO PARA VER UM UM GP. BRASIL QUE VAI FICAR NA HISTÓRIA

HARAS SANTA MARIA DE ARARAS

HARAS SANTA MARIA DE ARARAS
AEROSOL, MESMO DEVOLVIDO PROVOU SER CRAQUE: TOQUE NA FOTOGRAFIA E VENHA CONHECER O BERÇO DE CAMPEÕES

HARAS SANTA TEREZA DO BOM RETIRO

HARAS SANTA TEREZA DO BOM RETIRO
ONDE A VELOCIDADE IMPERA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS NIJU

HARAS NIJU
toque na foto para conhecer nosso projeto

HARAS SANTA LUZIA DA ÁGUA BRANCA

HARAS SANTA LUZIA DA ÁGUA BRANCA
HARAS SANTA LUZIA DA ÁGUA BRANCA: VENCEDORES INTERNACIONAIS EM TRÊS CONTINENTES

albatroz bloodstock agency, Inc.

albatroz bloodstock agency, Inc.
albatrozusa@yahoo.com

sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

PONTO CEGO: TEMOS QUE FIXAR NOSSA RAÇA

Existem varias formas de escrever e tentar transmitir seu pensamento. Eu tenho a minha, outros as suas. O x do problema, passa a ser a compreensão da mensagem a ser transmitida. 

Vou a um exemplo, quando digo que uma tribo está em extinção, não quer de maneira alguma dizer de uma saida total da mesma dos pedigrees clássicos. O que quero é demonstrar que a transmissão linear desta determinada tribo, está desaparecendo das linhas altas do pedigree. Mas elas podem tranquilamente ser ainda vistas em outras posições no pedigree. Existirá uma contribuição? Certamente que sim. mas creio que menor.

Querem outro exemplo? Quando digo e afirmo de maneira alarmada que no turfe Brasileiro alguém tem que ganhar, apenas formalizo que em muitas corridas, não é o melhor que vence, e sim o menos pior. E é com tristeza que chego a esta conclusão. E teve um leitor que ontem me mandou um email, dizendo que esta sutiaução acontece em todo e qualquer pais. Eu discordo. Na Europa, os filhos de Galileo, Dubawi e Shamardal, ganham com mais frequência que outros. Pode haver uma razão? Evidentemente que sim. Isto se chama prepotência. E quando esta prepotencia se transmite de forma linear por outras gerações, ainda há gente que teima em duvidar de sua capacidade de ação. De sua prepotência. De sua superioridade. A estes só resta mudar o canal.

Amigos, inimigos e aqueles que ainda não tem uma idéia formada sobre mim, a história do turfe desenvolveu-se com a sobrevivência dos mais fortes e o desaparecimento daqueles que são dominados. Uma lei de selva, mas que impera neste mercado. Nós a temos também aqui no Brasil, apenas como não existe uma fixação de nossa raça, ela não costuma a se perpetuar linearmente. Ela é pontual, como no caso de Clackson, Ghadeer, Waldmeister ou Tumble Lark. Eles dominam com sua prepotência as outras linhas, mas são incapazes de dotar seus filhos deste mesma prepotência, principalmente em contacto com uma genética superior. Resumindo um filho de um dominante em cobertura com uma reprodutora de genética superior, tem a grande possibilidade de gerar a um ser ótimo nas pistas, mas incapaz de levar adiante a extirpe, pois, na verdade seus gens foram dominados. Parece isto ser a razão de não conseguirmos fixar nossa raça.

Quando o conseguirmos, quem sabe?