HARAS SANTA RITA DA SERRA - BRASIL

HARAS SANTA RITA DA SERRA - BRASIL
HARAS SANTA RITA DA SERRA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS REGINA

HARAS REGINA
HARAS REGINA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS FIGUEIRA DO LAGO

HARAS FIGUEIRA DO LAGO
HARAS FIGUEIRA DO LAGO - São Miguel, São Paulo

STUD H & R

STUD H & R
STUD H & R - TOQUE NA FOTO PARA VER UM UM GP. BRASIL QUE VAI FICAR NA HISTÓRIA

HARAS SANTA MARIA DE ARARAS

HARAS SANTA MARIA DE ARARAS
AEROSOL, MESMO DEVOLVIDO PROVOU SER CRAQUE: TOQUE NA FOTOGRAFIA E VENHA CONHECER O BERÇO DE CAMPEÕES

HARAS SANTA TEREZA DO BOM RETIRO

HARAS SANTA TEREZA DO BOM RETIRO
ONDE A VELOCIDADE IMPERA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS NIJU

HARAS NIJU
toque na foto para conhecer nosso projeto

HARAS SANTA LUZIA DA ÁGUA BRANCA

HARAS SANTA LUZIA DA ÁGUA BRANCA
HARAS SANTA LUZIA DA ÁGUA BRANCA: VENCEDORES INTERNACIONAIS EM TRÊS CONTINENTES

albatroz bloodstock agency, Inc.

albatroz bloodstock agency, Inc.
albatrozusa@yahoo.com

quarta-feira, 17 de maio de 2017

PAPO DE BOTEQUIM: ESCUTEM O JOÃOZINHO

Recebi do Marcel uma piada que passo a seguir, mas que prova a resiliência do brasileiro, que no caso é um misto de sarcasmo e resignação. Diferente de outros povos, que se revoltam e lutam.

O Joãozinho veio a ser inquirido por sua professora que queria saber qual o sujeito na frase: eu sou petista. E êle imediatamente respondeu: depende.

Se for um sujeito simples, é ladrão. Se for composto, quadrilha. Se for oculto dono de um triplex ou de um sitio em atibaia, se for inderteminado, é o PT.

E se for inexistente, Joãozinho? Perguntou a professora boquiaberta.

Aí é o patrimonio do Lula.

Somos o pais do Chitãozinho e Xororó, Não de Albert Einstein ou Winston Churchill. Logo, resiliência no Brasil, é sinônimo de sarcasmo e resignação. Para tudo existe uma piada. Para qualquer situação uma forma de acomodação. Talvez por isto, ainda somos o pais do futuro, assim designado, desde o tempo que usava calças curtas.

Pois é esta a mesma sensação que sinto, com a grande maioria das pessoas que militam no turfe. Muito sarcasmo e infinita resignação. Como se não houvesse uma saída e que não varrendo, melhor a poeira se assenta. Desculpe, mas isto para mim é o inicio do fim.

Cidade Jardim terá um longo caminho a sua frente. E não existe outra forma. Todavia, pelo menos esta reviravolta teve um inicio. Onde ela irá chegar? O tempo dirá. Mas se houver determinação e principalmente paciência, as coisas tenderão a acontecer. E quando derem, o primeiro passo de resgatarmos o turfe, que foi brilhante na segunda parte do século passado, tenderá a surgir.

Não eramos o pais do futebol. Viramos por que o turfe cometeu muitos erros e também, porque jogo de cintura talvez tenha sido uma das coisas que Deus nos deu. As mais importantes nações turfisticas, também tem um futebol forte. Logo, ambas podem viver a um mesmo tempo e de forma paralela. Mas para que isto possa vir a acontecer, a gente tem que ser que nem o Joãozinho: cientes de nossas respostas e certos de saber em que direção estamos indo.