HARAS SANTA RITA DA SERRA - BRASIL

HARAS SANTA RITA DA SERRA - BRASIL
HARAS SANTA RITA DA SERRA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS REGINA

HARAS REGINA
HARAS REGINA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS FIGUEIRA DO LAGO

HARAS FIGUEIRA DO LAGO
HARAS FIGUEIRA DO LAGO - São Miguel, São Paulo

STUD H & R

STUD H & R
STUD H & R - TOQUE NA FOTO PARA VER UM UM GP. BRASIL QUE VAI FICAR NA HISTÓRIA

HARAS SANTA MARIA DE ARARAS

HARAS SANTA MARIA DE ARARAS
AEROSOL, MESMO DEVOLVIDO PROVOU SER CRAQUE: TOQUE NA FOTOGRAFIA E VENHA CONHECER O BERÇO DE CAMPEÕES

HARAS SANTA TEREZA DO BOM RETIRO

HARAS SANTA TEREZA DO BOM RETIRO
ONDE A VELOCIDADE IMPERA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS NIJU

HARAS NIJU
toque na foto para conhecer nosso projeto

HARAS SANTA LUZIA DA ÁGUA BRANCA

HARAS SANTA LUZIA DA ÁGUA BRANCA
HARAS SANTA LUZIA DA ÁGUA BRANCA: VENCEDORES INTERNACIONAIS EM TRÊS CONTINENTES

albatroz bloodstock agency, Inc.

albatroz bloodstock agency, Inc.
albatrozusa@yahoo.com

quinta-feira, 12 de outubro de 2017

PAPO DE BOTEQUIM. O ESGARÇAMENTO DAS INSTITUIÇÕES OU COMO SE EMPACOTAR VENTO...


Que Dona Dilma sempre foi fraquinha de raciocinio, não é mais ponto para discução. A pobre senhora carece daquilo que os médicos dizem ser a massa cefálica. Outrossim, por isto mesmo foi escolhida por Lula para esquentar seu trono por quatro anos como um poste, e depois lhe devolver o lugar, que segundo ele, lhe pertence como o maior estadista da história do Brasil, que se acha ser. Mas a pobre senhora, não entendeu a mensagem, se empolgou e quiz ficar mais quatro anos. Graças a Deus, este mesmo congresso que mais fede do que cheira, a considerou inepta para o cargo.

O que ela ainda não entendeu é que seu tempo passou e mesmo assim desanda a dizer asneiras, evidentemente monitorada por seu eterno guru e inventor. Agora veio com a tal do esgarçamento das instituições, exibicionismo midiático contra o maior lider popular do pais e aquela velha frase que nada há contra ela que desabone sua conduta. Dona Dilma, péssima adninistração, também disabona conduta. assim como a venda fraudulenta da refinaria na California, quando era chefe do conselho da Petrobás, fosse algo a ser esquecido.

Além disto, esquece a pobre senhora, que durante o seu mandato foram cometidos os maiores crimes de corrupção deste pais, como está sendo provado dia após dia, e se ela se acha inocente, deve ser lembrada que se em baixo de seu nariz foi levada a efeito a maior lapidação do patrimônio do pais, por gente por ela colocada por contar com sua total confiança, sua postura de gerenciamento, é no minimo infeior a de um simio com inanição.

O turfe brasileiro infelizmente está repleto de Dona Dilmas, alguns até altamente bem intencionados. O que não me parece ser o caso da citada. Mas não é propriamente de boas intenções que esta atividade é normalmente regido nos mercados de primeiro mundo. São na ealidade ações diretas e consciêntes que o fazem crescer em outras partes do mundo. Hipódromos pequenos nos Estados Unidos, passaram a ter dotações descentes graças a inclusão de maquininhas de jogo, que na realidade foi a salvação aqui no quintal próximo de Palermo. Este patrociono - inexistente no Brasil -  deu suporte financeiro ao turfe de primeiro mundo, pois o frenesi midiático, não atentou até hoje para o potencial financeiro de quem milita no turfe. Passeia pelo parqueamento ds nossos dois principais hipódromos e descobrirão do que estpu falando. Ou atentou e não deu bola, ou não foi devidamente atentado por aqueles que seriam esponsaveis de faze-lo nos hipódromos.

Falei em parqueamento. Em Longchamp ou em Belmont Park é para milhares de carros. Em Cidade Jardim e Gávea, para dezenas no máximo poucas centenas. Não seria isto também um condicionador de restrição ao comparecimento? Pincipalmente levando em condição a precariedade de nosso transporte publico. Nas terras de tia Elizabeth se vai a Epson de trem e no seu grande dia, lordes e potentados financeiros, o utilizam como via de transporte e depois são ainda obrigados a caminhar - por forças das cicuntâncias - por meia hora atravessando o hipódromo para chegar as arquibancadas. O mesmo acontece em Ascot.

Sei perfeitamente que da mesma forma que não se empacota vento, ou coloca-se de volta a pasta dente em seu envolucro nataural, - como é possivel segundo a já citada pobre senhora -  turfe não se baliza por tamanhos de estacionamentos, pois mesmos nos anos 50 e 60, quando seus tamanhos eram os mesmos, milhares compareciam ao Grande Prêmio Brasil e projetos de trânsito tinham que ser elaborados pela prefeitura. Outrossim, creio que estacionamentos nos dia de hoje, em que por exemplo Rio e São Paulo, mais se parecem com o antigo Oeste norte-american, podem se tornar fatores limitantes se houver uma necessidade maior.

É necessario se sentar e repensar o turfe no Brasil, antes que ele se extingua de uma vez por todas. Os teremos o esgarçamento de nossa instituição!