HARAS SANTA RITA DA SERRA - BRASIL

HARAS SANTA RITA DA SERRA - BRASIL
HARAS SANTA RITA DA SERRA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS REGINA

HARAS REGINA
JOLIE OLIMPICA BRAZILIAN CHAMPION 2YO - HARAS REGINA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS FIGUEIRA DO LAGO

HARAS FIGUEIRA DO LAGO
NEPAL GAVEA´S CHAMPION 2YO - HARAS FIGUEIRA DO LAGO - São Miguel, São Paulo

STUD H & R

STUD H & R
STUD H & R - TOQUE NA FOTO PARA VER UM UM GP. BRASIL QUE VAI FICAR NA HISTÓRIA

HARAS SANTA MARIA DE ARARAS

HARAS SANTA MARIA DE ARARAS
Santa Maria DE ARARAS: TOQUE NA FOTOGRAFIA E VENHA CONHECER O BERÇO DE CAMPEÕES

HARAS ESTRELA NOVA

HARAS ESTRELA NOVA
Venha nos conhecer melhor no Instagram @haras.estrelanova.

HARAS NIJU

HARAS NIJU
toque na foto para conhecer nosso projeto

HARAS FRONTEIRA

HARAS FRONTEIRA
HARAS Fronteira

HARAS CIFRA

HARAS CIFRA
HARAS CIFRA - HALSTON POR MARILIA LEMOS

HARAS IGUASSU

HARAS IGUASSU
HARAS IGUASSU A PROCURA DA VELOCIDADE CLÁSSICA - Foto de Karol Loureiro

albatroz bloodstock agency, Inc.

albatroz bloodstock agency, Inc.
albatrozusa@yahoo.com

terça-feira, 22 de setembro de 2020

APRENDANDO COM A HISTORIA POR MARCELO AUGUSTO

Minha grande paixão no turfe foi o cavalo FULL LOVE, filho do chileno Figuron, ganhador do GP. São Paulo de 1973, na Varanda, por Gabari, que antes havia dado com o mesmo Figuron o craque CAMPAL, vencedor do Derby Paulista de 1980 e do GP Brasil de 1981. Full Love foi ganhador da Taça de Praça numas chegada mais eletrizante de suas edições, além de outras importantes provas do calendários clássico nacional; outrossim, lhe faltou no curriculum um GP. São Paulo e um GP. Brasil. Depois de sua espetacular vitória na Taça de Prata de 1983, deu uma parada para recuperação dos locomotores para voltar diretamente no Derby Paulista, onde secundou nada menos do que a craque Immensity. 

Quando decidi me tornar proprietário nominei o meu stud como Figuron & Varanda em homenagem aos pais dos craques Campal e Full Love. Varanda ainda sobrevive na linha materna graças a descendência de sua filha, INTENSIVA, por Figuron. Fazendo uma viagem no tempo, buscando a origem de sua família, pude verificar que essa linha se estabeleceu no Brasil por iniciativa da família Peixoto de Castro, leia-se Haras Mondesir, que trouxe para o Brasil uma égua argentina chamada HAZEL, por Sir Berkeley, na Ecu d´Argent, por Silverm, da subfamília 11-c, mesmo veio materno do fenomenal St. Simon. 

Hazel era duplicada em St. Simon (3s x 5D) e levada para o haras deu ao seu proprietário 10 produtos, sendo 2 machos e 5 fêmeas, com destaque para MALDITA, por King Salmon, ganhadora do Clássico Barão de Piracicaba, mãe do clássico XADREZ, ganhador do GP Linneo de Paula Machado e avô de Gourmet, vencedor do GP Brasil de 1982 e URUÇU por Swallow Trail, vencedora do GP. José Guathemozim Nogueira e 2º nos Dianas (São Paulo e Rio), sendo esta mãe Gliptica, por Mat de Cocagne, que viria a ser a mãe da VARANDA e também de EMPEROL, por Rhone, ganhador do GP. Nacional do Uruguai, contemporâneo do craque Duplex. 

Outra fêmea da argentina Hazel, com destaque reprodutivo foi a NAVE, por King Salmon, mãe de CAJADO, por Swallow Trail, múltiplo ganhador clássico no Brasil e na argentina que foi levado para o Haras Guayçara como reprodutor, mas tendo um desaparecimento precoce. Outros descendentes da Nave com destaque clássico, são o SEU LEVY, por Cadir, vencedor do GP Major Suckow de 1967, a DEGANHA, por Quiproquo, ganhadora do GP Henrique Passolo, a CEILEMA, por Majors Dilema, vencedora da Taça de Praça e do GP Barão de Pircacicaba, versão 1974 e de ENGUALICHADA, vencedora do OSAF de 1996. BACK BACK BACK, por Tokatee, venceu o GP Juliano Martins – G1 em 1999 e descende de outra filha da Hazel, chamada Livia, cuja manutenção na época havia ficado por conta do Haras Rosa do Sul. Fato curioso que o veio mais ativo da VARANDA, através de sua filha Intensiva, é o da Persifleur, por Midnight Tiger, que deu a ZARA, por Redattore, multi ganhadora clássica, com destaque para a GP. Henrique de Toledo Lara (G1) e GP. Margarida Polak Lara – Taça de Praça (G1), cuja manutenção está à cargo justamente do Haras Guayçara que como já citado havia levado anteriormente para o Haras como reprodutor o clássico Cajado. 

Essa linha da Varanda é outra daquelas que remonta nos grandes criadores do passado que dominaram a época de ouro do turfe brasileiro, onde a importação de matrizes de boa descendência era a tônica para se chegar ao sucesso, sendo assim é nossa obrigação fazer a manutenção dessa herança deixada por esses pioneiros.