HARAS SANTA RITA DA SERRA - BRASIL

HARAS SANTA RITA DA SERRA - BRASIL
HARAS SANTA RITA DA SERRA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS REGINA

HARAS REGINA
HARAS REGINA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS FIGUEIRA DO LAGO

HARAS FIGUEIRA DO LAGO
HARAS FIGUEIRA DO LAGO - São Miguel, São Paulo

STUD H & R

STUD H & R
STUD H & R - TOQUE NA FOTO PARA VER UM UM GP. BRASIL QUE VAI FICAR NA HISTÓRIA

HARAS SANTA MARIA DE ARARAS

HARAS SANTA MARIA DE ARARAS
AEROSOL, MESMO DEVOLVIDO PROVOU SER CRAQUE: TOQUE NA FOTOGRAFIA E VENHA CONHECER O BERÇO DE CAMPEÕES

HARAS SANTA TEREZA DO BOM RETIRO

HARAS SANTA TEREZA DO BOM RETIRO
ONDE A VELOCIDADE IMPERA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS NIJU

HARAS NIJU
toque na foto para conhecer nosso projeto

HARAS SANTA LUZIA DA ÁGUA BRANCA

HARAS SANTA LUZIA DA ÁGUA BRANCA
HARAS SANTA LUZIA DA ÁGUA BRANCA: VENCEDORES INTERNACIONAIS EM TRÊS CONTINENTES

albatroz bloodstock agency, Inc.

albatroz bloodstock agency, Inc.
albatrozusa@yahoo.com

domingo, 5 de junho de 2016

PEQUENO PAPO DE BOTEQUIM: UMA IDEIA NEBULOSA


Você já parou para pensar, por um minuto que seja, porque você interage no turfe? Vale a pena, se ainda não o fez. E creio que chegará a mesma opinião que tenho: a procura da perfeição.

Todos nós, gostamos de agir como Deus. Criar algo do nada. Algo que suplante as raias da imaginação alheia e até a sua, se possível for. É dificil, mas não impossivel, já que no turfe temos exemplos. Não muitos, mas pelos menos contaveis como Frankel, Ribot, Nearco e Black Caviar. Outrossim querer moldar este cavalo,como se ele fosse produto de uma argila dócil, moldavel as suas pretenções manipuladoras, e dele chegar a uma criatura perfeita, concebido em sua razão filosófica de conhecimentos e com total desprezo as circunstâncias concretas, de suas limitações, contradições e variações, é uma tarefa difícil.

Temos que projetar nele, aquilo que para nossas razões humanas é incompreensível. O casamento com uma só função: perfeição. Atingir uma função requer certa frieza, muito conhecimento, além de uma dose excessiva de imaginação. Não pelo simples fato de amar, ou por razões financeiras e sociais, estará decretado o "casamento". Você usa uma determinada égua, com um determinado reprodutor, com o fim específico de alcançar a perfeição.

Nas artes isto é igualmente tentado, mas por gênios que dominam a situação. De Gurra e Paz a Crônica de uma Casa Assassinada, da Capela Sixtina a Pirâmide do Louvre, da quinta de Bethoveen a terceira de Dvorak, de Cidadão Kane a E.T. o ser humano sempre esteve a procura da perfeição. A obra prima. O absoluto de consequências extraordinárias. Porque não se tentar fazer com seres que respiram? Isto foi o que Lord Derby, Aga Khan, Boussac, Tesio, Taylor, Phipps e Melon tentaram, gastando para tal, rios de dinheiro. Nada mais foi, que uma procura da sonhada perfeição.

Em momento algum, levaram em consideração o lado prático da coisa. Em momento algum economizaram. Em momento algum pensaram ser esta perfeição impossível de ser atingida. Queriam apenas ganhar e criar aquele ser imbatível.

Alguém se aproveitou da oportunidade de criar Hazy Idea. Eram o final dos anos 60 e eu dava um rolé pela Europa, e estava justamente no barn de Dick Hern, um homem de pouquissimas palavras que ficava horas examinando um mesmo animal. Em seu poderoso barn, ele tinha uma potranca chamada Hazy Idea. E eu me perguntei como alguém criava um cavalo de corrida e lhe dava o nome de Vaga Idéia, isto é uma ideia nebulosa. Pouco definida. E o Major me alertou que aquela não definida idéia era relativa ao pedigree, já que a potranca era produto do cruzamento efetuado com dois "primos". Ambos, conjuges, netos de uma égua dotada de excepcional velocidade, chamada Nethernton Maid.

Segunda no Oaks, a filha de Nearco, produto do legendário major L. B. Holliday, ela infelizmente só havia produzido a duas éguas, e não se salientou por ser um plus reprodutivo. Mas, como disse anteriormente, alguém arriscou e duplicou em um mesmo pedigree Nerthenton Maid.

Confesso que não me lembro se ela era castanha, ou alazã, e creio que não tive nem interesse de examinar se ela tinha duas cabeças e oito patas.  Ademais, ela nem havia ainda estreado, quando tomei conhecimento de sua existência. So correlacionei os fatos, devido a duplicação em Nethernton Maid, e isto só este ano, ao tomar conhecimento dela estar no pedigree de um cavalo que estava sendo preparado para o Derby de Epson, Harzand. Ela era sua terceira mãe e em pista havia ganho dois stakes pequenos, mas foi adquirida por Aga Khan. Logo, a duplicação que um dia foi considerada hazy - nebulosa - não passou a desapercebido de sua alteza, nem da minha, pois, ficou marcada em minha memória.

Ele a cruzou com seu french derby winner Darshaan, de onde saiu uma ganhadora de duas carreiras em três tentativas. E que coberta por Xaar, gerou a uma ganhadora de três, entre as quais uma prova de graduação três, em seu pais de origem, a Irlanda.

Mas creio que Hazariya, entrará para a história, por ter produzido a Harzand.

Harzand é um 21-a, pela égua Phase, mãe de Netherton Maid, e trás em seu pedigree imbreeds em Mr. Prospector e Sir Ivor. Quase ostenta um Doublé Mágico, pois, é Northern Dancer 5x6.

Teria esta duplicação em Netherton Maid, influído em alguma coisa? Não sei, mas algo me diz que se sua alteza Aga Khan por ele se importou, é porque importância deve ter.