HARAS SANTA RITA DA SERRA - BRASIL

HARAS SANTA RITA DA SERRA - BRASIL
HARAS SANTA RITA DA SERRA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS REGINA

HARAS REGINA
HARAS REGINA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS FIGUEIRA DO LAGO

HARAS FIGUEIRA DO LAGO
HARAS FIGUEIRA DO LAGO - São Miguel, São Paulo

STUD H & R

STUD H & R
STUD H & R - TOQUE NA FOTO PARA VER UM UM GP. BRASIL QUE VAI FICAR NA HISTÓRIA

HARAS SANTA MARIA DE ARARAS

HARAS SANTA MARIA DE ARARAS
AEROSOL, MESMO DEVOLVIDO PROVOU SER CRAQUE: TOQUE NA FOTOGRAFIA E VENHA CONHECER O BERÇO DE CAMPEÕES

HARAS SANTA TEREZA DO BOM RETIRO

HARAS SANTA TEREZA DO BOM RETIRO
ONDE A VELOCIDADE IMPERA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS NIJU

HARAS NIJU
toque na foto para conhecer nosso projeto

HARAS SANTA LUZIA DA ÁGUA BRANCA

HARAS SANTA LUZIA DA ÁGUA BRANCA
HARAS SANTA LUZIA DA ÁGUA BRANCA: VENCEDORES INTERNACIONAIS EM TRÊS CONTINENTES

albatroz bloodstock agency, Inc.

albatroz bloodstock agency, Inc.
albatrozusa@yahoo.com

segunda-feira, 26 de setembro de 2016

PAPO DE BOTEQUIM: PORQUE KEENELAND É FUNDAMENTAL- PARTE 5


Vó Adelina sempre me repreendeu quando eu vinha com reclamações sobre alguém que tirara uma melhor nota que a minha no primário. Para ela o despeito, depois da ingratidão, era o pior dos defeitos que um ser humano poderia exalar. Já entrei no ginasial com outro perfil, mas tem gente formada e que exerce profissão autonoma, que parece que ainda não aprendeu a ser apenas um elemento normal. São eles os que mais gostam de mi-mi-mi e de chorar pelo leite derramado.

Alguns dias atrás publiquei aqui uma nota sobre alguém que disse que a Black Opal, tinha sorte, pois, entre os três primeiros produtos por eles selecionados, dois já eram ganhadores de grupo, Não citei, o santo. Apenas me ative ao milagre. E o santo voltou a tona, tentando justificar-se. Agora o que quiz dizer é que a sorte ajuda aqueles que por primeira vez, se apresentam. Enfim, para mim, tornou pior a emenda do que o soneto.

Vó Adelina sempre dizia, que quando um não quer, dois não brigam.  Não quiz brigar, mas apenas complementei que se sorte acompanhava ao iniciante, como ele via - como primogenito que é - a sorte não esteve ao lado da senhora sua mãe que tivera o azar de produzir algo sem cerebro, como ele. Não estou falando de Dilma Roussef ou Donald Trump. Estou me referindo a alguém que não quer aceitar óbvio: no turfe brasileiro quem raciocina um pouquinho domina a situação.

Vamos separar sorte de merecimenrto. Concordo que em tese o merecimento necessita de um pouco de sorte, para que as coisas aconteçam, outrossim, a segunda não depende do primeiro. Você pode ter sorte, sem merecer, Como distingui-las? Basta saber do que se trata e a verdade imediatamente virá a tona.

Nestas vendas de Setembro, sentiu-se um fortalecimento do mercado, o que para nos brasileiros, sempre se mostra como prejudicial, pois, os preços aumentam em dolar. Mas como escrevi anteriormente o que se tem que fazer é ter um projeto, coloca-lo em pratica e tentar até o úlltimo cartucho. E confesso que estava em meu penultimo cartucho, naquela filha de Congrats.

Linda de morrer. serena e dona de uma expressão impar, sua estrutura genetica já era um plus. A união em linhas altas de A. P, Indy e Storm Cat, dois dos três baluartes da criação moderna norteamericana. Quando juntos, de cara, forma-se uma duplicação em Somethingroyal, no caso na razão 5x5. E no caso desta potranca, imbreeds em dois ganhadores do Kentucky derby, Northern Dancer e Secretariat, ambos na razão 4x4.

O mercado internacional, ainda não assimilou o que pode cauar uma estrutura genética. Quem olhasse aquele pedigree, veria as duas primeiras mães não corridas e a terceira e a quarta, respectivamente apenas ganhadoras de uma e três corridas sem nenhum sem maiores consequências.

Mas a seu favor diria, que primeiramente se tratava da familia 23-a, pelo consagrado ramos de Quilopolly. E segundo, pelo segunda melhor mensageira deste ramo, Quillumo, a terceira mãe da potranca em questão.

São oito individuas ganhadores de grupo, contidos nas três primeiras mães, sendo a metade deles, de graduação máxima. Para mim, bem acima da média de produção de uma familia que colocou sua primeira pata na pista em 1989, isto é a menos de três décadas atrás. Como pode ser visto no diagrama que se segue.

QUILLUMO
.....Eidercrown
..........CLEAN SWEEP (NZ-Gr.3)
.....GAL IN RUCKUS (USA-Gr.1)
.....Highbury
..........Gardeners Delight
...............SOFT FALLING RAIN (SAF-Gr.1, GB-Gr.2 e UAE-Gr.2)
...............SPLENDID GARDEN (Gr.3-SAF)
..........Highbridge
...............BIG STONE BRIDGE (Gr.1-RUS)
.....Miss Sobriety
..........HABIBTI (Gr.1-USA)
...............ELDAFEER (Gr.2-USA)
...............Muhaawara
....................SHAGAF (Gr.3-USA)

Aonde quero chegar? Que este foi o primeiro elemento adquirido por alguém, nas vendas de Keeneland, e que esta potranca se tornar clássica nos Estados Unidos, alguns despeitados atribuirão o fato a sorte de principiante. Ao que eu responderei, que além do suporte genético apresentado acima e imediatamente assimilado por aquele que a comprou, tem ainda a seu favor de ter sido criada nas mesmas terras de Arrogate, - o melhor cavalo em atividade nos Estados Unidos em 2016 - Lord Nelson, - ganhador em 2016 do Triple Bend stakes (Gr.1) Mohayman - ganhador em 2016, do Holy Bull e Fountain of Youth stakes - e News Years Day - Breeders Cup Juvenile em 2013. Logo estamos nos reportando a algo recente, não quando a América do Sul, fazia ainda parte do continente Gondwana.