HARAS SANTA RITA DA SERRA - BRASIL

HARAS SANTA RITA DA SERRA - BRASIL
HARAS SANTA RITA DA SERRA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS REGINA

HARAS REGINA
HARAS REGINA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS FIGUEIRA DO LAGO

HARAS FIGUEIRA DO LAGO
HARAS FIGUEIRA DO LAGO - São Miguel, São Paulo

STUD H & R

STUD H & R
STUD H & R - TOQUE NA FOTO PARA VER UM UM GP. BRASIL QUE VAI FICAR NA HISTÓRIA

HARAS SANTA MARIA DE ARARAS

HARAS SANTA MARIA DE ARARAS
AEROSOL, MESMO DEVOLVIDO PROVOU SER CRAQUE: TOQUE NA FOTOGRAFIA E VENHA CONHECER O BERÇO DE CAMPEÕES

HARAS SANTA TEREZA DO BOM RETIRO

HARAS SANTA TEREZA DO BOM RETIRO
ONDE A VELOCIDADE IMPERA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS NIJU

HARAS NIJU
toque na foto para conhecer nosso projeto

HARAS SANTA LUZIA DA ÁGUA BRANCA

HARAS SANTA LUZIA DA ÁGUA BRANCA
HARAS SANTA LUZIA DA ÁGUA BRANCA: VENCEDORES INTERNACIONAIS EM TRÊS CONTINENTES

albatroz bloodstock agency, Inc.

albatroz bloodstock agency, Inc.
albatrozusa@yahoo.com

terça-feira, 27 de setembro de 2016

PAPO DE BOTEQUIM:ONDE ESTA O POÇO ?

Não seleciono lotes em um leilão tendo apenas em vista de quem este seja filho. Se assim o fosse não teria delecionado e adquirido, nas mais recentes vendas de Keeneland, filhos de Sky Mesa, Monarchos e Aragorn, todos os quais me propocionaram cavalos de nivel graduação máxima. Os adquiri porque tinham linhas maternas excepcionais e estruturas genéticas bem acima do média. O que significa acima da média? Acima da média, diria ser aquilo que a diferencia das demais, quanto maior for o acima, é porque mais se diferencia dos que o cercam. Evidentemente que cada um faz a sua própria média. Quanto maior o conhecimento e a capacidade de observação, mais acurada será esta média,

Quando você fala que comprou um 1-x, não quer absolutamente dizer que está com o bilhete premiado as mãos. Depende do ramo e da vertante, a que esta pertença. Mais de uma coisa esteje certo, os milagres genéticos hoje são mais frequentes na 1-x do que na 1-a. Mesmo levando-se em consideração a fraqueza da vertente, na linha consagrada, existe a chance da sobrevivência clássica. Esta é a magia, das Pretty Pollys, das La Troiennes e de mais 16 outras vertentes, que sempre tenho em mente quando inicio a fazer minha short list. Isto há muito deixou de ser uma opinião. Hoje é um fato.

Leis de fundo comportamental, não são de maneira alguma, dogmas, mas funcionam em sua maioria das vezes. Quanto pior for o reprodutor, melhor deverá ser a vertente materna, Por exemplo Estrela Monarchos, era filha do putrefado Monarchos. Ninguém a foi ver. O segurador da mesma ao ser inquirido por mim, minutos antes dela entrar no tatersall, de quantos a haviam examinado, sorriu e foi claro: apenas o senhor, quatro vezes. Sim a vi quatro vezes, e não me envergonho disto. Primeiro por que ela era um elixir divino para os olhos e segundo por que eu tinha que ter certeza do que estava fazendo. Era apenas uma bala na agulha e uma responsabilidade tremenda investir o capital do cliente em algo tão constrangedor quanto Monarchos.

Mas ai é que tá. Eu estava jogando em três dos quatro itens que um agente dispoe para fazer suas escolhas: linha baixa, estrutura genética e fisico. Evidente que estamos levando em conta que este agente domine estes três itens. Para mim, Estrela Monarchos preenchia todos os requisitos bem acima daquilo que eu considerava a média. Ela própria era produto de uma estrutura consubstanciada em três ganhadores do Kentucky derby, Monarchos, Fusaichi Pegasus e Northern Dancer, respectivamente seu avô materno e os pais de suas segunda e terceiras mães. Quero deixar claro que não amo de paixão o Kentucky derby, porém, considero-o uma carreira dificil de ser vencida. Exige classe e nervos não só do cavalo como também daquele que o treina. E o segundo ponto era ela descender diretamente de Best in Show, para mim, uma das grandes matriarcas da era moderna. E aqui fica o mais importante ensinamento desta nota, quanto pior é o pai, melhor tem que ser a estrutura genética, a linha baixa e o fisico.

Vejam a estrutura genética, o fisico e de quem descende Giulia, uma Sky Mesa que se tornou a Mare of the Year no Uruguai. Em seu pedigree imbreeds em Mr. Prospector, Seattle Slew e Secretariat e uma duplicação em Busanda. E uma descendente direta da triplice coroada Chris Evert. Pior de que Monarchos e Sky Mesa, tão somente um terror chamado Aragorn, o pai de Nothing Tomorrow, mas olhem o que são a estrutura genética, o pedigree e o fisico dela. E este é o ponto  que quero defender. independentemente quem seja o pai, você não deveria abrir mão destes três itens citados. O pai, é a diferenã de zeros no cheque.

Todavia, há de se levar em consideração que no turfe, em quase todos os casos, o barato sai caro, pois, nem é o preço do cavalo que determina o peso da aventura, e sim a manutenção e os sentimentos trazidos pela campanha do mesmo. Por isto, quero frisar, que sempre haverá risco. Outrossim, existe um limite de risco, que há meu ver, deve ser prezervado. Eu diria ser, no minimo, o amor por sua sobrevivência profissional e pelo nome que um dia seu pai lhe deu. Agora não ir ver um Nothing Tomorrow ou uma Estrela Monarchos, por causa da fraqueza de seus pais, é que para mim se contitui no erro maior.

Quanto mais cacife, menos o agente gosta de trabalhar. A verdade é esta. Ele vai para o Catalogo 1, adquiri uma Galileo de medios seis digitos - o que na verdade não seria o mais lucido de se fazer, já que os bons saem por sete digitos e quando a coisa não acontecer, como dificilmente acontecerá nestas circunstâncias, imediatamente culpam a sorte, o treinador ou o jóquei. Nunca é sequer pesado, na consciência daquele que elegeu o elefante branco, que a culpa talvez seja sua.

Desculpem-me os apenas intuitivos, mas o conhecimento na seleção de um cavalo de corrida é fundamental. Eu tenho minhas inuições, como no caso das três acima citadas, as utilizo, mas foi o conhecimento e a apuração dos fatos que me levaram a levantar o meu dedinho, na grande maioria das vezes.

Um na época cliente, - graças a Deus não o é mais - na insanidade própria do desavisado saliente, me consultou da possibilidade da aquisição de Monarchos, quando Estrela Monarchos meteu aquele OSAF de encher os olhos. Eu, que não tenho pretenções de me tornar Al Capone, fiz ver a ele, que embora tordilha, Estrela Minarchos era na verdade a mãe e a estrutura genética de seu pedigree. Monarchos, apenas não atrapalhou.

A verdade nua e crua, é que não existem certezas no turfe. Quem as oferecer, corra. Existem sim parâmetros minimos que você deve manter em sua mente. Parâmetros estes que vão mudando com o passar dos anos e o desenvolvimento de seu conhecimento. O turfe é mutavel. A cada década, são cavalos que luzem e outros que naufragam. Porém as linhas maternas e as estruturas genéticas vem se mantendo a pelo menos 45 anos, o período despendido de minha profissionalização. Penso serem elas  juntamente com o fisico, o tripé de quem não pode gastar fortunas e comprar a cadeira de quatro pés. Eu confio nos meus banquinhos. Tem três pilares e criam a oportunidade de você necessita para neles sentar, sem um risco maior de queda.

Levando esta hipótese, como uma tábua que possa salvar um naufrago. O turfe brasileiro está regredindo. Acabamos de presenciar o encerramento das atividades do maior proprietário de cavalos de corrida, o Alvaro Novis, e o do haras médio de maior aproveitamente clássico, o São Jose da Serra,  E, infelimente seremos testemunhas de encerramento de um dos maiores estabelecimentos criatórios de nosso pais, o Stud TNT. Isto me faz pensar, que cada vez mais, o caminhão que se encontra desgovernado na ladeira, acelera em direção ao fundo do poço. Quando chegaremos ao fundo do poço? Realmente não sei. Aliás alguém pode me dizer onde está o poço?