HARAS SANTA RITA DA SERRA - BRASIL

HARAS SANTA RITA DA SERRA - BRASIL
HARAS SANTA RITA DA SERRA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS REGINA

HARAS REGINA
HARAS REGINA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS FIGUEIRA DO LAGO

HARAS FIGUEIRA DO LAGO
HARAS FIGUEIRA DO LAGO - São Miguel, São Paulo

STUD H & R

STUD H & R
STUD H & R - TOQUE NA FOTO PARA VER UM UM GP. BRASIL QUE VAI FICAR NA HISTÓRIA

HARAS SANTA MARIA DE ARARAS

HARAS SANTA MARIA DE ARARAS
AEROSOL, MESMO DEVOLVIDO PROVOU SER CRAQUE: TOQUE NA FOTOGRAFIA E VENHA CONHECER O BERÇO DE CAMPEÕES

HARAS SANTA TEREZA DO BOM RETIRO

HARAS SANTA TEREZA DO BOM RETIRO
ONDE A VELOCIDADE IMPERA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS NIJU

HARAS NIJU
toque na foto para conhecer nosso projeto

HARAS SANTA LUZIA DA ÁGUA BRANCA

HARAS SANTA LUZIA DA ÁGUA BRANCA
HARAS SANTA LUZIA DA ÁGUA BRANCA: VENCEDORES INTERNACIONAIS EM TRÊS CONTINENTES

albatroz bloodstock agency, Inc.

albatroz bloodstock agency, Inc.
albatrozusa@yahoo.com

quinta-feira, 29 de setembro de 2016

PONTO CEGO: PACIÊNCIA SEMPRE PAGA SEUS DIVIDENDOS


Pouco ou nada pode ser feito sobre o leite derramado. É pegar um pano, secar o local do derrame e tentar se tirar o cheiro que ficou, Ficar batendo sobre a mesma tecla, não o levará adiante. Apenas atrasará seu projeto. O importante é seguir adiante tentando não repetir os erros que o levaram a derramar o leite e esperar por dias melhores. Mas desistir, nunca.

O Derby winner Famous Acteon estará de volta este fim de semana, depois de 13 neses de afastamento das pistas. Quebrou feio na semana do Grande Premio Brasil, prova que suas conexões tinham como certa, e não estavam a meu ver muito longe da realidade, pois, seu rabbit, Como Queras, chegou perto na terceira colocação. Pensei que ele nunca voltaria a correr, Foi coisa muito feia o que aconteceu, mas a perseverança parece que sobrepujou a crensa que ele estava acabado. Muito descanso, celulas tronco e acima de tudo, muita paciência daqueles que o assistiam, moldaram a sua recuperação. Eu apenas assiti e fico grato que parece que as coisas finalmente chegaram de onde não deveriam nunca ter saido.

Existe uma lenda no turfe. Se quebrou, opera. E se não opera, se dá o animal. Não seria dos que assim pensam, um egoísmo brutal? Eu acho a natureza sabia e o mundo muito bem bolado. Porque não dar tempo ao tempo e esperar que ela venha em seu auxilio? Apenas pelo custo? Se um cavalo vale a pena, penso que todo o esforço é necessário, não só pelas alegrias que ele lhe deu em pista, como também um dever que você tem com ele, de deixar que aquela mesma chama de coragem que demonstrou em pista, venha a ressurgir quando da sua recuperação. Eu chamo a isto o voto de confiança. Desespero ou abandono, não o levam a lugar algum.

Adquiri sua mãe, nas vendas do Mondesir como um prêmio de consolação. Nosso interesse era Durbarn Thunder, mas como este já parecia ter endereço certo, uma descendente de Slyle, me pareceu de bom alvitre. Ela foi adquirida para a mesma dupla de advogados que nas vendas seguintes adquiriram a Einstein, e o levarão sem sequer ser domado para os Estados Unidos.  E no outro a Curlin.

Dancing Chris, ficou por aqui, ganhou uma corrida e foi literalmente abandonada por suas conexões norte-americanas, indo assim parar no haras Zenabre. Quando este liquidou, concenci ao domo de Acreon man, que embora Dancing Chris não tivesse o perfil das éguas que queriamos trazer para o convivio de seu garanhão, ela era uma Roi Normand, em mãe Ghadeer, na linha de uma das mais gratas importadas de nossa história, Skyle. Quiz o destino que ela perdesse seu primeiro produto por Acteon, um potro que parecia sublime,  e a quem foi sugerido o nome do maior general da II Guerra Mundial, mas no ano seguinte veio, um potro não tão bonito como o anterior, mas que primava pela seriedade e por uma expressão tranquila. Nada o abalava. A ele foi dado o nome de Famous Acteon. Torna-se importante se frisar que anteriormente Dancing Chris já havia produzido a três Hard Bucks,  que correram, mas sem nenhum valor, sendo apenas um ganhador e a uma femea de Nedawi, que igualmente não chegou a ganhar.

Resumo da ópera, indiquei Dancing Chris, pois, sabia que de alguma forma havia um potencial nela, que pelas mãos onde passou, não souberam como explora-la. E felizmente, não estava errado.

Cavalos de corrida não são máquinas. São atletas de alto rendimento, sujeitos a problemas inerentes a este alto rendimento. Pelo menos é assim que entendo a questão.

Se ele domingo provar a tese que tudo pode ser recuperável, parabens as suas conexões que acreditaram na recuperação e lhe proporcionaram todas as chances de voltar a ser aquilo que um dia foi, O teste será importante, pois, aquela que poderia ser uma carreira normal para uma tão prolongada ausência, conta com a presença do potro que chegou na segunda colocação da segunda prova da triplice coroa, perdendo em pista apenas para o lider desta geração, Daniel Boone.

Embora vó Adelina nunca me ter dito isto, a exoeriÇencia me ensinou que paciência sempre paga seus dividendos