HARAS SANTA RITA DA SERRA - BRASIL

HARAS SANTA RITA DA SERRA - BRASIL
HARAS SANTA RITA DA SERRA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS REGINA

HARAS REGINA
HARAS REGINA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS FIGUEIRA DO LAGO

HARAS FIGUEIRA DO LAGO
HARAS FIGUEIRA DO LAGO - São Miguel, São Paulo

STUD H & R

STUD H & R
STUD H & R - TOQUE NA FOTO PARA VER UM UM GP. BRASIL QUE VAI FICAR NA HISTÓRIA

HARAS SANTA MARIA DE ARARAS

HARAS SANTA MARIA DE ARARAS
AEROSOL, MESMO DEVOLVIDO PROVOU SER CRAQUE: TOQUE NA FOTOGRAFIA E VENHA CONHECER O BERÇO DE CAMPEÕES

HARAS SANTA TEREZA DO BOM RETIRO

HARAS SANTA TEREZA DO BOM RETIRO
ONDE A VELOCIDADE IMPERA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS NIJU

HARAS NIJU
toque na foto para conhecer nosso projeto

HARAS SANTA LUZIA DA ÁGUA BRANCA

HARAS SANTA LUZIA DA ÁGUA BRANCA
HARAS SANTA LUZIA DA ÁGUA BRANCA: VENCEDORES INTERNACIONAIS EM TRÊS CONTINENTES

albatroz bloodstock agency, Inc.

albatroz bloodstock agency, Inc.
albatrozusa@yahoo.com

domingo, 9 de outubro de 2016

PONTO CEGO: DO HURRICANE AS GRANDES CORRIDAS

Foi um fim de semana de grandes emoções: hurricanes e corridas dos dois lados do Atlântico. Muitas das provas, preparatorias para a Breeders Cup. Mas antes de tudo, um convite a observações maiores, pois, é de cavalos de primeira categoria, que a gente tira algo de proveitoso. 

Quando a gente pensa que já viu tudo, descobre que ainda não viu absolutamente nada. O ser "humano" é capaz de surpreende-lo a cada segundo. Os comentários fanfarronicos de Donald Trump feitos a 11 anos atrás foram atrozes a sua, já combalida campanha. Há 11 anos atrás ele tinha 60 anos, como pode então classificar seus comentários como uma conversa num vestiário masculino. Mas até ai, nada. Ai veio o pior: a "desculpa" que ele foi obrigado a dar. O fez na forma de um rápido video, pois, tinha medo de enfrentar perguntas que não teriam respostas. Na verdade se desculpou de ser pego no crime. E atacou. Se Clinton fez, porque ele não poderia fazer? Isto não lembra a Dilma querendo justificar suas pedaladas e decretos para conseguir dinheiro?

Ver Trump desculpar-se de ser um predador sexual, só é comparavel a desculpas de Lula, sobre sua honestidade e de Dilma sobre sua deposição seja produto de um golpe. Realmente estas figuras excedem a inteligência humana... Elas pensam qie todos são mongolóides.

Por isto amo os cavalos de corrida. Eles na grande maioria das vezes confirmam aquilo que deles se espera se houver classe na situação.  Eu acredito na genética. Se você a tem, em classe superior a seus adversários, não há o que temer. Tome a ponta, livre quantos corpos quizer e ganhe, mesmo que seja de forma apertada. Isto se chama a çei da genética.

Tepin, talvez seja a melhor égua norteamericana em treinamento nos dias de hoje para a pista de grama. Ela ganhou nos Estados Unidos, no Canadá e até em Royal Ascot. Logo, sua capacidade locomotora não pode ser contestada. Está acima de qualquer suspeita. Mas trata-se de uma Bernstein em mãe Stravinsky. Esta é na verdade, sua limitação. Ai ela pega pela frente algo chamado Photo Call, uma Galileo, em mãe Rock of Gibraltar, na linha de Native Street com o binômio mágico de imbreeds em Northern Dancer e Mr. Prospector, que correu cinco carreiras na Irlanda e ganhou apenas uma. Logo, uma éguinha sem maiores credenciais em pistas europeias. Européias? Não, irlandesas. Mas que trazida para os Estados Unidos, ganhou os 2,000 metros do Rodeo Drive Stakes (Gr.2). Porém, mesmo assim, nada que pudesse causar medo. O que fez seu jóckey na milha do First Lady Stakes (Gr.1)? Confiou na genética superior. Tomou a ponta, livrou oito corpos e ganhou de Tepim ainda por três, mesmo sendo esta distância pequena para as suas pretenções. Qual a moral da história? Quem tem genética superior, não pode temer. Não tem o direito de deixar alguém agigantar-se a seu redor e o subjulgar.

Afinal, por melhor que seja o cavalo, quando ele perde seu adversário de vista, sua tendência não é render o mesmo que renderia no olho no olho. E aquele que foge, se é geneticamente superior nada terá a perder. Não irá parar facilmente. Foi o que aconteceu com Photo Call e Tepim. Mas não treino cavalos, apenas os vejo correr... 

Vocês se lembram quando escrevi isto?

Quando Frankuus estreou com uma vitória de arrepiar, senti que ali poderia haver classe. Outrossim, logo a seguir ele se descolocou no Chesham Stakes em Ascot e a seguir foi terceiro e quarto em outras duas listed races, respectivamente em Ascot e Newbury.  O tirei de meu radar. Porém hoje, em Haydock Park o mesmo hipódromo que havia estreado tão auspiciosamente, em outra listed. Tomou a ponta e aguentou a tudo e a todos, vencendo e acima de tudo demonstrando uma endurance tremenda, principalmente para um dois anos.

Trata-se de um filho de Frankel na perdedora e não colocada Dookus, esta uma Linamix. O que me chamou a atenção em seu pedigree, foi primeiramente de forma negativa a linha materna, que é a A29, que há muito tempo não se manifestava classicamente, e positivamente a duplicação em Fairy Bridge em seu pedigree, na razão 4x4, via seus filhos Sadlers Wells e Fairy Bridge.



Começo a suspeitar que Frankel, no breeding-shed, é for real.


Pois bem, Frankuus assumiu ontem no Prix de Conde (Gr.3), uma das pernas da liderança da geração na França. Não era preciso ter poderes proféticos ou mesmo uma bola de cristal, para prever que isto iria acontecer. Estava na cara que ele era um elemento diferenciado. Tinha genética e poder locomotor.

Na mesma tarde, minutos depois, Churchill confirmava na Inglaterra tudo que esperavamos dele. Aqui mesmo afirmamos, em mais de uma oportunidade, que acreditavamos ser ele o lider desta geração inglesa. Ele tem a classe dos Galileos e o brilhantismo dos Storm Cat, seu avô materno. Uma mistura letal. Mas apenas para os adversários. Parece ser um cavalo determinado, como Frankuss o é. Vai ser bonito ve-los se enfrentar, pois, ambos apresentam detalhes em seus pedigrees, que me convencem como analista. E para quem não acredita, os detalhes fazem toda a diferença.

E mudando de pista, mas não de assunto, o que vi acontecer no dirt de Belmont Park, com o invicto Pratical Joke, é coisa para não ser esquecida. Muio menos menosprezada.  Syndergaard assumiu a ponta e estabeleceu parciais de 22"74, 44"63 e passou os 1,200 metros em 1'08", quando então teve sua linha igualada pelo invicto Practical Joke. E os dois vieram brigando cabeça, com cabeça, milimetro por milimetro, até o cruzamento final do espelho, com vantagem para Practical Joke por menos de fucinho em 1'34" e umas coisinhas. É muita carreira para não ser notada.

Para quem não tem conhecimento, Practical Joke estreou auspiciosamente de Saratoga e quem estréia e ganha em Saratoga boa coisa geralmente é. Depois, em sua segunda saída ganhou o Hopeful (Gr.1) e agora o Champagne (Gr.1). Seria ele melhor do que Classic Empire, o vencedor horas depois do Breeders Futurity de Keeneland (Gr.1)? Tenho minhas duvidas, pois, o descendente de Alanesian, em Keeneland, embora mais uma vez tenha demonstrado aquela frieza tipica dos elementos superiores é um Pioneerof Nile em mãe Cat Chief. O que Alanesian, a 4-m e o binômio mágico de imbreeds em Northern Dancer e Mr. Preospector, podem levar nos ombros... Practical Joke ? Tem um pedigree ainda mais limitado, mas provou que corre demais.

Tepim perdeu, mas na Shadwell Mile (Gr.1) ganha por outra égua, Miss Temple City não vejo um real adversário que possa lhe fazer frente na Breeders Cup Mile (Gr.1). Imaginem que os parciais foram cadavéricos, estabelecidos em 49"18 e 1'13"47  e terminados na pouco recomendavel marca de 1'37"04. Tepim estará pronta no dia que deve estar. Andou correndo pelo mundo e pegou pela frente uma situação inusitada. Descansada e com um foco determinado, dificilmente será novamente surpreendida. Isto é uma certeza.

Da mesma forma que não acredito que ninguém que tenha participado desta edição do Jockey Club Gold Cup (Gr.1) possa figurar na Breeders Cup Classic (Gr.1). Hoppertunity, o vencedor da carreira não teria como enfrentar, de igual para igual, a California Chrome e Arrogate, estes, com certeza, os dois melhores cavalos de dirt, em treinamento nos Estados Unidos.

E o que dizer desta versão do Hill Prince Stakes (Gr.3). os três primeiros colocados treinados por Chad Brown, como o Arco deste ano de Aiden O'Brien, H]a mais de anos que venho aqui afirmando que Chad Brown sobra na turma da costa Este. Ele seria o treinador ideal para cavalos brasileiros. Tem a forma de treinar de seu mestre Bob Frankel, mas dele não herdou sua irracibilidade. Aliás ele seria o treinador ideal para treinar cavalos de qualquer nacionalidade. Em suas mãos of filhos de Kitten's Joy que por si só já correm muito na grama, com ele estão correndo mais. Ele é a meu ver o único treinador que pode fazer a frente a brigada européia que deverá aportar para a Breeders Cup Turf. Este sábado ele foi o responsável por duas vitórias em provas de graduação máxima, uma de graduação dois e uma de graduação três, no circuito Keeneland-Belmont Park. Eu diria que foi um sábado proveitoso.