HARAS SANTA RITA DA SERRA - BRASIL

HARAS SANTA RITA DA SERRA - BRASIL
HARAS SANTA RITA DA SERRA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS REGINA

HARAS REGINA
HARAS REGINA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS FIGUEIRA DO LAGO

HARAS FIGUEIRA DO LAGO
HARAS FIGUEIRA DO LAGO - São Miguel, São Paulo

STUD H & R

STUD H & R
STUD H & R - TOQUE NA FOTO PARA VER UM UM GP. BRASIL QUE VAI FICAR NA HISTÓRIA

HARAS SANTA MARIA DE ARARAS

HARAS SANTA MARIA DE ARARAS
AEROSOL, MESMO DEVOLVIDO PROVOU SER CRAQUE: TOQUE NA FOTOGRAFIA E VENHA CONHECER O BERÇO DE CAMPEÕES

HARAS SANTA TEREZA DO BOM RETIRO

HARAS SANTA TEREZA DO BOM RETIRO
ONDE A VELOCIDADE IMPERA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS NIJU

HARAS NIJU
toque na foto para conhecer nosso projeto

HARAS SANTA LUZIA DA ÁGUA BRANCA

HARAS SANTA LUZIA DA ÁGUA BRANCA
HARAS SANTA LUZIA DA ÁGUA BRANCA: VENCEDORES INTERNACIONAIS EM TRÊS CONTINENTES

albatroz bloodstock agency, Inc.

albatroz bloodstock agency, Inc.
albatrozusa@yahoo.com

quinta-feira, 8 de dezembro de 2016

PAPO DE BOTEQUIM: COMO DOMINAR O MERCADO

Dizem as más linguas, que um anjo no sétimo dia, chegou-se a Deus, que aproveitara a sesta para descançar um pouco e perguntou: Senhor, não entendi muito esta sua criação do mundo. Para alguns o senhor reservou terremotos e maremotos, para outros furacões, frio intenso e outras agravações da natureza, e para este tal de Brasil, nada foi destinado. Seria lá que o senhor irá morar? E Deus, indignado com o desaforado anjo, antes de o expulsar do paraíso, deixou claro sua opção criativa: Lucifer você não imagina o tipo de povinho que colocarei lá! E você é que há de morar lar!  E a maldição se tornou realidade. Lucifer baixou no Brasil, se encantou com a cachaça, com o samba, com o Corinthians e como nada tinha a fazer, fundou um partido entre os trabalhadores, contando com isto que iria enriquecer sem nunca trabalhar...

Ontem, andando pela manhã, na orla maritima, me veio este pensamento e logo a seguir outro, que a principio nada tinha a ver com o primeiro. Pois é, um grande amigo e mentor, me disse uma vez sobre aqueles que militam em seu métier. Advogado que deu certo, vira juiz! E como ele é um dos melhores naquilo que faz, tenho que convir que talvez haja muita razão no que diz. E foi ai que entendi o porque destes dois pensamentos, virem â minha mente, ao mesmo tempo.

O Brasil, é realmente um país sui-generis. Neste ano de 2016, um ano de crise, criada por um desgoverno de 13 anos sob a gerência  de um partido, o legislativo impugnou o chefe do executivo, que foi sumariamente destituído de seu cargo. Tudo dentro da lei, diga-se de passagem. Agora chegou a vez do judiciário, impugnar o chefe do legislativo, novamente tudo dentro da lei, e querer que o mesmo deixe o seu cargo. É o caso do juiz, se impondo sobre o advogado, que havia antes se imposto ao presidente. Só que no segundo caso, o advogado se rebela contra o juiz, se nega a sair, e aí eu pergunto, onde está a lei?

E respondo, que ela se perde numa série de conflitos de interesses. Entendo bem esta questão, pois, eternamente vivi aparando conflitos de interesses em relação a meus clientes. Você torce para todos, mas infelizmente estes todos não torcem para você, Na maioria das vezes torcem apenas para si próprios. E contra aqueles que se servem também de você. Para alguns pode soar como ciumes, mas eu prefiro achar que seja um conflito de interesses.

Você quando vai a uma venda, tendo três ou quatro diferentes clientes a satisfazer, apresenta a cada um deles, aquilo que sua consciência acredita que seja o ideal para aquele cliente. E como cada um tem seu perfil próprio, haverão soluções distintas. E um ano depois, você saberá qual foram aquelas que melhor funcionaram.

Sempre tive o meu método de trabalho de visitas aos cavalos que poderão fazer parte de minha short list, que só é elaborada por mim, nos momentos próximos as vendas. E ai que priorizo este ou aquele, dentro do tudo que vi, em relação a linha baixa, tribos e estruturas genéticas, já que fisicamente foran aqueles oito o nove, depois de uma inspeção de mais de 800, que me agradaram de um forma igual.

O que deve ser feito? O que na minha época foi feito pelo TNT, pelo Estrela Energia, Pelo H e R e mais recentemente pelo Black Opal. Comprar todos! Qual deles será o melhor, eu honestamente não posso garantir, a não ser que a diferença seja por demais gritante. Lembro que alguns anos atrás, estive presente nas vendas do Santa Maria de Araras, e optei por apenas um elemento. Não me pareceu dentro do que foi oferecido naquela noite, uma geração forte. Por isto escolhi um. Pasmei-me que treinadores tinham naquela venda, listas de dez a doze elementos e teve até um comprador que exerceu seu direito de investir em 14 lotes. Dos machos, apenas um bom: O meu!

Gostaria de ter uma bola de cristal para sempre que possível só comprar apenas um elemento, ou melhor, o elemento. As vezes você dá sorte, como no caso de Much Better, Da Hoss, Einstein, Glória de Campeão, Estrela Monarcos, Giulia e outros que se destacavam tanto dos demais, que foram as únicas compras que fiz em seus respectivos leilões ou haras. Não é a toa que foram os lideres de suas gerações. Mas no geral é o grupo que deve prevalescer. E ai entra aquela equação matemática. Se compro quatro, um tem que ser ganhador de grupo. Oito, dois. E assim por diante. São os famosos 25%, que nem a Juddmenite ou H.H. Khan conseguem chegar. Como nos casos de English Major, Cara Rafaela, Cara Regina, Indian hope, Little Baby Bear, Baby Victory e outros mais, onde você sai ainda mais no lucro, ao achar outro lider de geração.

Esta é a forma de se evitar ao máximo o conflito de interesses. Duro é achar um cliente que acredite que no grupo estará não só a força, como a joia rara. E se contente com 25%. Lembro-me que em outras proporções, era isto que a Coolmore fazia, com Vicente O'Brien, selecionando uma dúzia de elementos, e comprando-os todos. No dia que Robert Sangster vacilou, se foi Nureyev e com ele toda uma estratégia de trabalho. Inclusive porque os adversários passaram a não respeitar mais a hegemonia dos irlandeses, que até ali vendiam a idéia, do que era deles, era deles. Ninguém tocaria, como ninguém tocou até, aquela data. Stravros Niarchos mudou a direção das coisas. Ai entraram os Maktouns e a coisa ficou diferente... 

O Estrela Energia tinha este mesmo perfil. Comprava o que tinha que comprar, não é a toa que ganhou a Dubai Cup, o Brasil, o One Thousand Guineas, o Latino, quase o São Paulo, o Diana, o OSAF, o Major Suckow, e outras provas importantes pelo planeta.

Moramos num pais sui-generis, onde não se sabe nunca como será o dia de amanhã. Logo, temos que viver intensamente o hoje, pois, o que vier no dia seguinte, é, básicamente, lucro.