HARAS SANTA RITA DA SERRA - BRASIL

HARAS SANTA RITA DA SERRA - BRASIL
HARAS SANTA RITA DA SERRA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS REGINA

HARAS REGINA
HARAS REGINA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS FIGUEIRA DO LAGO

HARAS FIGUEIRA DO LAGO
HARAS FIGUEIRA DO LAGO - São Miguel, São Paulo

STUD H & R

STUD H & R
STUD H & R - TOQUE NA FOTO PARA VER UM UM GP. BRASIL QUE VAI FICAR NA HISTÓRIA

HARAS SANTA MARIA DE ARARAS

HARAS SANTA MARIA DE ARARAS
AEROSOL, MESMO DEVOLVIDO PROVOU SER CRAQUE: TOQUE NA FOTOGRAFIA E VENHA CONHECER O BERÇO DE CAMPEÕES

HARAS SANTA TEREZA DO BOM RETIRO

HARAS SANTA TEREZA DO BOM RETIRO
ONDE A VELOCIDADE IMPERA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS NIJU

HARAS NIJU
toque na foto para conhecer nosso projeto

HARAS SANTA LUZIA DA ÁGUA BRANCA

HARAS SANTA LUZIA DA ÁGUA BRANCA
HARAS SANTA LUZIA DA ÁGUA BRANCA: VENCEDORES INTERNACIONAIS EM TRÊS CONTINENTES

albatroz bloodstock agency, Inc.

albatroz bloodstock agency, Inc.
albatrozusa@yahoo.com

domingo, 18 de dezembro de 2016

PONTO CEGO: ATE QUANDO VAMOS BRINCAR DE VENDER CAVALOS DE CORRIDA?

Vamos e venhamos, um mercado que não apresenta os exames de pyro antes das vendas, não merece esperar que o mercado externo, venha aqui e compre o cavalo inédito. Sofri na pele isto, com English Major e no ano seguinte com um dos mais caros potros adquiridos em vendas. E quem paga o prejuizo de não se poder exportar? Evidentemente aquele que compra.

Exportar é a única forma que o proprietario brasileiro tem chance de ganhar dinheiro. Isto é, de se ressarcir de todos os custos de compra e manutenção. Parece que hoje é mais fácil se selcionar o craque do que exporta-lo. Coisa parecida aconteceu com Estrela Monarchos, anos atrás. Esta é a triste verdade de nosso mercado. O mercado interno é restrito. E o externo, tem suas normas, contra mormo, pyro e outras coisas que existem no território brasileiro.

Soube pelo Adolpho Smith de Vascocellos Crippa, que um comprador uruguaio, disse a ele, depois de ter adquirido um lote, que só pagaria se a pyro desse negativa. Imaginem se dá positivo, a celeuma que seria causada. O vendedor teria que arcar com a devolução. O uruguaio seria proibido de comprar em vendas oficiais brasileiras? Não poderia ser tudo isto evitado, antes que tenhamos o primeiro problema com o mercado externo? Pois, embora muitos não acreditem, tem que ter exame de pyro para entrar no Uruguai. Aquela malandragem de fazer lá uma espécie de quarentena e depois exportar o produto, oficialmente parece que não funciona. Isto se chama cuidado sanitario e também um pouco de reserva de mercado.

Se estamos geneticamente capengas, garanto a vocês que os uruguaios estão mutilados. Vir aqui e comprar o cavalo brasileiro, é no minimo uma ajuda a nosso mercado. Eles garantem o preço base de nosso PSI. E com o tempo se exportarem seu produto, como tem exportado com mais frequência que no Brasil, voltarão aqui e investirão maiores somas. Nunca menosprezar os mercados menores, é uma filosofia a ser seguida pelo bom vendedor.

Até quando vamos ficar brincando de vender cavalos? Vender cavalos por preços exorbitantes e depois ve-lo correr na farda do criador, é triste em qualquer sentido que isto possa ter acontecido.