HARAS SANTA RITA DA SERRA - BRASIL

HARAS SANTA RITA DA SERRA - BRASIL
HARAS SANTA RITA DA SERRA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS REGINA

HARAS REGINA
HARAS REGINA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS FIGUEIRA DO LAGO

HARAS FIGUEIRA DO LAGO
HARAS FIGUEIRA DO LAGO - São Miguel, São Paulo

STUD H & R

STUD H & R
STUD H & R - TOQUE NA FOTO PARA VER UM UM GP. BRASIL QUE VAI FICAR NA HISTÓRIA

HARAS SANTA MARIA DE ARARAS

HARAS SANTA MARIA DE ARARAS
AEROSOL, MESMO DEVOLVIDO PROVOU SER CRAQUE: TOQUE NA FOTOGRAFIA E VENHA CONHECER O BERÇO DE CAMPEÕES

HARAS SANTA TEREZA DO BOM RETIRO

HARAS SANTA TEREZA DO BOM RETIRO
ONDE A VELOCIDADE IMPERA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS NIJU

HARAS NIJU
toque na foto para conhecer nosso projeto

HARAS SANTA LUZIA DA ÁGUA BRANCA

HARAS SANTA LUZIA DA ÁGUA BRANCA
HARAS SANTA LUZIA DA ÁGUA BRANCA: VENCEDORES INTERNACIONAIS EM TRÊS CONTINENTES

albatroz bloodstock agency, Inc.

albatroz bloodstock agency, Inc.
albatrozusa@yahoo.com

sábado, 31 de dezembro de 2016

PONTO CEGO: UM FELIZ 2017, OU PELO MENOS MELHOR QUE 2016...


Queridos leitores, chegamos ao final de mais um ano. Talvez o mais dificil do Brasil, com surpeesas desagradaveis, outras inimagináveis e certamente o pior para parte de nossa industria. Vários sairam e poucos entraram, afinal não é esta a história do turfe brasileiro? Então para que ficar lembrando, né?

Mas 2016, foi complicado. Imanigem que eu na quarta feira peguei um Uber na porta de minha casa para o aeroporto de Fort de Lauderdale, deu US$25. Ai na sexta de volta voltei para minha casa, no caminho inverso, deu US$37,50. Ai eu perguntei o porque? E a resposta foi simples: a demanda cresceu muito nestes dias. Logo o que se deduz? Que se os taxis se extinguirem da face da terra, o Uber vai cobrar aquilo que quiser e da forma que mais lhe convier. Este é o 2016 que vivemos.

Mas uma ano se passou e este blog aguentou, sem ter colunas de fofocas e sem apoio devido dos membros desta atividade que deviam valorizar qualquer coisa que promova o seu produto. Talvez a solução seja, falar apenas bem. Como todos faziam em volta de dona Dilma. Até que um dia a cortina se fechou e ela caiu...

Incentivo de amigo é afago no coração. Esta é minha, não de vó Adelina. O Roberto Belina, atual presidente do Jockey Club do Paraná - se estiver enganado me corrijam, mas se não for,l deveria ser - me mandou uma mensagem que massageou meu ego, tão combalido por gente que ouviu o galo cantar, mas não saube propriamente onde. Disse ele: ...no turfe, tivemos novidades via PMU e JCP voltou a promover reuniões, mas infelizmente a criação perdeu aliados. Com relação a imformações importantes e pertinentes, sobre este esporte maravilhoso que tanto nos atrai, você continua sendo fonte de referência e lucidez..."

Volto a repetir incentivo de amigo é afago no coração. Pelo menos voce não precisa morrer para falarem bem de você. Não sou, nem nunca serei aquele a ter a opinião suprema. Única. Inqustionável. Outros terão também. Se para muitos for portador humilde, de informações importantes e pertinentes, e se conseguir faze-lo com lucidez, já me dou por satisfeito, pois, este foi desde o inicio o intuito deste blog.

Não quero trazer o furo de reportagem. Contento-me em ser apenas uma testemunha ocular da história. O analista, que dá a sua opinião sobre fatos que se tornaram de dominio publico, trazidos pelas mãos de outros. Afinal, cada um deve ter a sua função, dentro do espaço em que convive. O reporter trás os fatos. O colunista os analisa da melhor forma possível, e o escritor escreve livros. Os editores os publicam, em ambos os casos. É assim que funciona a industria de opinião.E acredito que isto deva ser a maneira correta, pois, sobrevive desta forma, através de séculos.

Não quero e penso que não deva a ser a única fonte de consulta de vocês. Existem outros blogs e noticiários. Acho que a comparação é necessária e posso apenas garantir, que não tenho preocupações maiores com estas divisões de espaço. Elas existem, são necessárias e faz apenas que as pessoas tendam a dar o melhor de si. Pelo menos, é a ssim que a encaro.

Em minha outra atividade, a de bloodsock agent, tive minhas alegrias. Com a ajuda de gente que confiou em meu trabalho, tirei o melhor dois anos da geração, e uma mosquinha me garantiu que tirarei o melhor três anos, desta mesma geração. Esperemos o Derby, e veremos. De quebra, ainda consegui a égua do ano no Uruguai, que não sei se tem valor ou não para os outros. Mas o tem para mim. E assim vou tocando o meu barquinho, a espera de dias melhores, que hão de pintar em meu horizonte.

Como diria o Belina, perdemos importantes aliados na criação. Eu, tão somente, aumentaria o foco desta preocupação, dizendo que perdemos também alguns proprietários. Não os elevo ao pedestal de criadores ou proprietarios importantes, porque o simples fato de se ter, ou criar, um cavalo de corrida, faz para mim, qualquer ser humano tornar-se de extrema importancia dentro desta amada atividade. Logo todos são importantes. Houve outro fato que me preocupou bastante: o êxodo de profissionais - principalmente entre os antes sediados em São Paulo - para o vizinho Uruguai. E alguns do paraná, para o Rio de Janeiro. Eles para lá foram atraídos, não acredito que pela pujança do turfe de Maronas, mas sim pela decadência do turfe de Cidade Jardim. O mesmo em relação a Gávea. Assim fico feliz, que o tarumã, tenha voltado a promover reuniões.

Foi uma situação dificil tanto para nosso turfe, quanto para o Brasil. As perdas sobrepujaram os ganhos, mas a sina de todo brasileiro e de todo apaixonado desta atividade é juntar os cacos e partir para outra. Somos todos mulheres de malandros. Apanhamos e resistimos.

Para quem esteve conosco neste 2016 que finda, mais uma vez meu cordial agradecimento. Para quem não esteve, diroa que vocês não sabem o que estão perdendo. E para os que partiram que tenham sorte. Não muita, pois, precisamos também ganhar.