HARAS SANTA RITA DA SERRA - BRASIL

HARAS SANTA RITA DA SERRA - BRASIL
HARAS SANTA RITA DA SERRA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS REGINA

HARAS REGINA
HARAS REGINA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS FIGUEIRA DO LAGO

HARAS FIGUEIRA DO LAGO
HARAS FIGUEIRA DO LAGO - São Miguel, São Paulo

STUD H & R

STUD H & R
STUD H & R - TOQUE NA FOTO PARA VER UM UM GP. BRASIL QUE VAI FICAR NA HISTÓRIA

HARAS SANTA MARIA DE ARARAS

HARAS SANTA MARIA DE ARARAS
AEROSOL, MESMO DEVOLVIDO PROVOU SER CRAQUE: TOQUE NA FOTOGRAFIA E VENHA CONHECER O BERÇO DE CAMPEÕES

HARAS SANTA TEREZA DO BOM RETIRO

HARAS SANTA TEREZA DO BOM RETIRO
ONDE A VELOCIDADE IMPERA - CLIQUE NA FOTO PARA CONHECER NOSSO PROJETO

HARAS NIJU

HARAS NIJU
toque na foto para conhecer nosso projeto

HARAS SANTA LUZIA DA ÁGUA BRANCA

HARAS SANTA LUZIA DA ÁGUA BRANCA
HARAS SANTA LUZIA DA ÁGUA BRANCA: VENCEDORES INTERNACIONAIS EM TRÊS CONTINENTES

albatroz bloodstock agency, Inc.

albatroz bloodstock agency, Inc.
albatrozusa@yahoo.com

domingo, 5 de fevereiro de 2017

PAPO DE BOTEQUIM: A MUSCULATURA DA LAVA JATO

A Lava Jato atingiu uma muscalutura, que hoje pode ser considerada como o império da lei. Ou perto disto. A delação dos diretores da Oldebretch e a prisão de Eike Batista, - que a um tempo foi considerado pela revista Forbes, como um dos sete mais ricos homens do planeta - são fatos que provam, que o Brasil está no caminho de minimizar a grande corrupção que se institucionalizou nestes últimos 13 anos de reinado do PT. Digo que instituonalizou-se, pois corrupção o Brasil sempre teve, desde os tempos de Don Pedro, mas nõ não organizada com chefe, e capos.

Porque então apenas minimizar e não acabar? Desculpem, todavia, não existe a meu ver, uma total eliminação da corrupção onde quer que ela esteja. Ela pode diminuir. Nunca findar. Corrupto é que nem erva daninha, encontra solo fertil no poder. As formas de combate-la e de castigar a aqueles que o fazem, difere de pais a pais. No Japão por exemplo, quando descoberto, o corrupto normalmente se suicida. Nos países da África os impostores fogem. Nos Estados Unidos são presos e i,ediatamente tem seus pertences vendidos em leilões publicos e no Brasil,o corrupto se elege politico, ganha poder para corromper ou ser corrompido e de quebra forum especial. Qualquer criança de sete anos de idade perguntará: porque então existe este tal de forum especial? E a resposta é simples. Pois foram os politicos que o criaram, para poder usufluir de algo especial, se forem pegos em falcatruas. Mas não existem juízes da suprema corte para avaliar estes casos? Existe, só que eles são nomeados por estes mesmos politicos, quando no poder. E poder no Brasil, parece estar associado a corrupção.

Mas não é exatamente esta a pergunta que quero fazer?


SE O BRASIL PODE SE TRANSFORMAR 
NUM PAIS MAIS SÉRIO, 
PORQUE PARA MUITOS O TURFE BRASILEIRO 
NÃO TEM COMO EVOLUIR?


Eu diria, que esta visão catastrófica e produto de um pessimismo. Pessimismo este, que passou a imperar no Brasil, quando más administrações tomaram conta de certos hipódromos. Infelizmente no Brasil, os clubes que podem explorar o turfe, são clubes. Não tem donos e assim as vezes passam a ser tratados como a casa da mãe Joana. Quem é responsável, por aquela irresponsabilidade? Não interessa, no frigir dos ovos, é o clube que paga.

Em um haras ou na cocheira de um hipódromo, existe alguém que pada, seja ele criador, proprietario ou ambos. Se eles são responsáveis ou não, por seus atos, quem paga é o bolso dos mesmos. E por isto acredito que estes são os verdadeiros donos do turfe. A verdadeira razão de sua existência. Diretores de clube, deveriam ser apenas elementos que queiram administrar. Não se locupletar.

Numa empresa, se ela vai mal, o CEO é imediatamente afastado. No clube, torna-se necessário se esperar uma nova eleição. E até lá.o barco pode afundar, ou se tornar inavegável.

E quem passam a ser as partes mais afetadas? Os profissionais, sejam ele do escalão que for. E quando algo o afeta, gera, na grande maioria das vezes, uma mã produção do priofissional no exercício de suas funções. Morei anos em Lexington. Aliás décadas. E vi com os meus próprios olhos, que os criadores oriundos de países da Arábia, são os que melhor pagam a seus profissionais. E a cois é fácil de se entender. Habitam longe, e empregado feliz, que não queira perder o seu emprego, não pensa em roubar o patrão.

Num turfe prospero, a honestidade passa a ser a mãe de todas a maladragens, pois, se torna inteligente ser honesto. Isto evidente que torna bem mais lento o crescimento financeiro de quem assim age, mas em compensação o faz manter-se dentro de um mercado por décadas. Não que o desonesto, não se mantenha. ;uitopelo contrário. Mas nome é apenas um. A  herança de cada um, segundo meu pai.

Tenho receio que a queda do número de proprietários e criadores, venha a influenciar as decisões obtidas em pista. Na Inglaterra, para que este mal não se alastre, comissãrios de carreiras não podem ter ou estar associados a propriedade de cavalos de corrida. É o que eu entendo, como cortar o mal em sua raiz. Eles assumem suas posições depois de sabatinados. Aconteceria isto no turfe brasileiro? Existem comissários não vinculados a propriedade de cavalos de corrida?

Desculpem, a aqueles que assim não coadunam, mas o erro do turfe brasileiro, tem origem em sua estrutura de clube e não de empresa, Este é apenas o primeiro ponto. Segundo, no pouco conhecimento de alguns que dirigem nossos destinos. E terceiro, e não menos importante, na situação financeira que o pais, como um todo, vive.

Não deveriamos imputar a fragilidade de nossa economia, todos os problemas que vivemos hoje no turfe. Esta fragilidade, evidente, que influência, porém, existem os dois primeiros fatores, que podemos mudar. Antes de chegar as cataratas ou sermos afetados pela Lava Jato.